A prótese de silicone pode ser reutilizada? Descubra a resposta!

Compartilhe !

Vamos imaginar a seguinte situação: sua amiga quer trocar os implantes mamários e você, ao mesmo tempo, quer aumentar os seios. Será que a prótese de silicone pode ser reutilizada, reduzindo o custo da cirurgia?

A resposta é ABSOLUTAMENTE NÃO! Se você já pensou nessa possibilidade, esqueça de uma vez por todas.

Continue a leitura deste post para entender porque não é possível reutilizar os implantes mamários retirados de uma paciente. Esse texto vai fazer você conhecer alguns fatos muito importantes sobre a prótese de silicone. Confira!

O que acontece quando a prótese de silicone é colocada no corpo?

Quando qualquer objeto estranho é introduzido no corpo, o organismo provoca uma reação. Ele pode gerar uma inflamação (como quando entra uma farpa no dedo) ou criar uma membrana para isolar esse objeto.

Geralmente, essa última opção é o que acontece com a prótese de silicone. Assim, o organismo cria uma espécie de película, composta em sua maioria por colágeno, para provocar esse isolamento.

Porém, hoje em dia, com as próteses texturizadas e altamente tecnológicas, essa membrana fica bem fininha. Esse é o motivo pelo qual existem pouquíssimos casos de rejeição.


Aumentar os Seios

Vale a pena lembrar que em nenhum momento a prótese apresenta qualquer tipo de toxidade para o corpo. Portanto, depois de passar por um rígido controle de qualidade, um implante novo é totalmente seguro.

A prótese de silicone pode ser reutilizada?

No entanto, é muito importante entender que o organismo de uma pessoa altera a composição da prótese. Isso mesmo! O revestimento do implante é uma membrana semipermeável.

Isso significa que as células do corpo da paciente podem atravessar essa membrana e entrar no gel de silicone. Portanto, mesmo quando o implante é retirado e limpo, ele não consegue ficar totalmente livre dessas células.

Então, embora o silicone não contamine o organismo, nosso corpo contamina o silicone com material biológico. Mas como isso impede que a prótese seja reutilizada?

Existem dois pontos que precisam ser considerados:

1. Reação do sistema imunológico

Se a prótese de silicone usada por uma mulher fosse colocada no corpo de outra paciente, ela levaria o material biológico do primeiro corpo onde ela esteve.

Ao entrar em contato com o corpo da nova paciente, esse material biológico, e não o silicone, gera contaminação. Assim, o sistema imunológico da segunda paciente inicia toda uma reação para combater o corpo estranho.

Funciona da mesma forma quando uma pessoa, por necessidade de saúde, faz um transplante de órgão. O sistema imunológico dispara um alerta e passa a combater as células que têm um DNA diferente do seu.

O resultado é um processo de rejeição. Entre os resultados possíveis estão infecções e uma série de doenças imunológicas.

Esse é um processo muito complexo. Não vale a pena desencadeá-lo para economizar com o silicone. Então, nenhum médico aceita reaproveitar a prótese.

perguntas frquentes prótese de silicone

2. Perda da resistência da prótese

Além disso, mesmo que não houvesse essa contaminação com material biológico, a prótese precisaria ser limpa para ser reaproveitada.

Como já falamos, o corpo forma uma película em volta da prótese, para isolá-la dos tecidos que ficam em volta. Essa película adere ao corpo.

Portanto, quando o médico retira a prótese, tudo isso vem junto. A película, um pouco de tecido, o sangue que sai dos vasos sanguíneos devido à incisão.

A limpeza de todos esses elementos agride a superfície da prótese e deixa seu revestimento frágil.

Dessa forma, ela perde boa parte de sua resistência. Então, ela fica muito mais susceptível a uma ruptura, o que não acontece com uma prótese nova.

Por esses motivos, não reutilizar uma prótese de silicone é uma questão de segurança para a mulher.

A prótese de silicone pode ser reutilizada sem trazer riscos?

Talvez nesse momento você esteja pensando: são somente algumas células de outra pessoa. Porque isso é tão perigoso?

Vale a pena lembrar que nosso corpo rejeita todo material biológico que é diferente do nosso DNA. As reações podem ser severas, incluindo infecções e, nesse caso, rejeição da prótese, com a necessidade de retirada.

A única situação em que os médicos concordam em inserir um material biológico com DNA diferente é nos casos de transplantes de órgãos.

Porém, para que o corpo não rejeite a parte transplantada, o paciente precisa usar medicação fortíssima, e pelo resto da vida.

Além dos custos desses remédios, eles causam efeitos colaterais  bastante sérios, como o enfraquecimento do sistema imunológico, deixando a pessoa vulnerável a uma série de doenças.

Portanto, como você pode ver,  a ideia de que a prótese de silicone pode ser reutilizada definitivamente não compensa.

Ela oferece riscos à paciente, além de gerar custos de longo prazo muito maiores que o preço da prótese e efeitos colaterais que ninguém deseja ao fazer uma cirurgia plástica.

Como evitar o risco de rejeição à prótese de silicone?

Não é difícil evitar complicações como a rejeição à prótese de silicone. Em primeiro lugar, busque um cirurgião de confiança, conceituado, que atua de acordo com o código de ética da profissão.

Um cirurgião qualificado e com essas características não compra próteses aleatoriamente. Ele as adquire diretamente do fabricante, que no Brasil precisa ser certificado pela Anvisa.

Essa certificação é essencial para a segurança, pois assegura a pureza do material utilizado e que a composição do silicone é adequada para uso no corpo humano.

Depois de colocar silicone, a reação do corpo à prótese depende bastante dos cuidados da paciente.

Afinal, se ela cumpre o repouso de forma adequada, usa o sutiã cirúrgico, dorme na posição correta, o silicone adere aos tecidos em volta rapidamente, reduzindo essa possibilidade.

Porém, a falta de cuidado no pós-operatório e o excesso de movimentação retardam essa adaptação do organismo. Nesses casos, as chances de rejeição se tornam maiores, embora nem sempre esse problema aconteça.

Vale a pena destacar que, atualmente, os casos de rejeição são muito raros. O problema atinge menos de 1% das mulheres siliconadas.

Entendeu por que não é possível reutilizar a prótese de silicone? Procure profissionais sérios, que ofereçam implantes novos e de boa qualidade. Sua saúde, segurança e o resultado perfeito compensarão este investimento!

Silicone Center - Logo

Idealizada por médicos especialistas em cirurgia plástica, o Silicone Center é uma Clínica de Cirurgia Plástica que facilita o acesso à mamoplastia de aumento e abre portas para que um maior número de mulheres possa se sentir bem com o próprio corpo.
Responsável Técnico: Dr Wagner Montenegro | CRM 51.769

Compartilhe !

Aumento de Mamas Silicone Center


Fale Conosco Pelo Whatsapp


Quer dar um turbinada nos seus seios ? Acesse já o site do Silicone Center, preencha o formulário abaixo ou clique nas imagems abaixo e faça nosso teste e baixe nosso e-book grátis !!


    (Preencha, envie e aguarde a confirmação)


    Turbinar ou não turbinar

    Tudo o que você precisa saber sobre Próteses de Silicone

    Simulador de Próteses de Silicone

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *