Amamentar com silicone: isso pode prejudicar a produção de leite?

Mais da metade das mulheres que fazem a mamoplastia de aumento ainda não completaram 35 anos. Considerando o fato de que a maternidade está sendo adiada, isso significa que muitas delas irão precisar amamentar com silicone.

Mas será que isso é possível? A prótese de silicone não pode prejudicar a produção de leite? O seio com silicone também cai após a amamentação? Você vai descobrir todas essas respostas neste post. Não perca!

É possível amamentar com silicone?

Ter filhos é o sonho de muitas mulheres. Porém, antes de chegarem a essa fase da vida e pensarem na construção de uma família, elas também querem turbinar os seios e fazer as pazes com o espelho.

Afinal, embora muitas mulheres coloquem silicone depois de maduras, na juventude esse desejo também existe. As jovens querem se sentir ainda mais lindas e desfilar com um corpão nesse momento de alegria e curtição.

No entanto, algumas jovens têm medo de não conseguirem amamentar depois.

Porém, a crença de que não é possível amamentar com silicone não passa de um mito. Atualmente, as técnicas cirúrgicas preservam os dutos mamários, sem prejudicar a produção de leite.


Aumentar os Seios

Por que o silicone não interfere na produção de leite?

As mamas femininas contêm diferentes tipos de células. Basicamente, existe a pele, que reveste os seios, a glândula mamária e o estroma, que dá volume a essa região.

O leite materno é produzido pela glândula mamária e chega ao bico do peito pelos dutos mamários. Eles são como canos, muito finos, que transportam o alimento que será sugado pelo bebê.

O silicone sempre é colocado por trás da glândula mamária. Algumas vezes, ele fica ainda mais distante, alojado por baixo do músculo peitoral.

Portanto, em nenhum momento a prótese de silicone interfere na produção de leite. Apenas em alguns casos ele prejudica a distribuição, com você verá a seguir.

O silicone pode prejudicar a amamentação?

Na maioria dos casos, é possível realizar a amamentação com silicone sem nenhuma dificuldade.  Atualmente, a técnica mais utilizada para colocar a prótese é a incisão inframamária.

Isso significa que o médico faz uma incisão no sulco abaixo da mama, abre espaço, coloca o silicone atrás da glândula mamária ou por trás do músculo e fecha. Simples assim!

Porém, existe uma técnica chamada periareolar. Nesse caso, o médico coloca o silicone por uma incisão ao redor da aréola. Quando se usa esse método, existe o risco de cortar dutos, o que prejudicaria o transporte do leite.

A técnica periaeolar é uma das menos utilizadas pelos médicos. A maioria geralmente opta pela incisão inframamária, ainda mais quando a mulher é jovem e está em idade reprodutiva.

A mamoplastia recente prejudica a amamentação?

Vamos considerar o seguinte: o médico não faz a mamoplastia de aumento em uma mulher grávida. Portanto, ela terá feito a cirurgia pelo menos 8 meses antes do nascimento do bebê.

Mesmo se a cirurgia fosse mais recente, não haveria interrupção da produção de leite pela glândula mamária.  Porém, esse tempo de cicatrização já é suficiente para que ela não sinta incômodo ou dores para amamentar.


Silicone Center

Depois de amamentar o silicone cai?

O que nós chamamos de queda do seio é a flacidez. Por isso, é importante entender as causas desse problema.

A flacidez após a gestação acontece porque, durante o desenvolvimento do bebê, os seios também costumam aumentar de tamanho.

A causa pode ser o aumento da glândula mamária para a produção de leite. No entanto, outras vezes esse crescimento ocorre porque a gestante engorda.

Independentemente do motivo, quando o seio cresce, a pele se estica. Porém, depois que o bebê nasce, a mulher amamenta e o peito diminui. No entanto, a pele que se esticou nem sempre volta ao tamanho original.

Portanto, não é o silicone que cai após a amamentação. Aliás, ele fica intacto! O problema é a pele que se torna flácida.

Isso pode acontecer tanto com mulheres que colocaram prótese quanto com aquelas que nunca turbinaram os seios.

A amamentação com silicone aumenta as estrias?

Novamente, precisamos destacar que a questão não é o silicone, é a pele. Quando a pele se estica demais, essas marquinhas tão indesejadas podem aparecer.

Para algumas pacientes, isso ocorre logo depois da mamoplastia de aumento. Afinal, um volume significativo foi colocado no corpo instantaneamente, exigindo um estiramento da pele.

Já na gravidez, o aumento das mamas é gradual. Isso significa que o risco de as estrias aparecerem em uma pele bem cuidada é menor, pois a alteração de volume não aconteceu repentinamente.

Porém, mais uma vez, é impossível prever. As estrias podem aparecer tanto em grávidas que colocaram silicone quanto naquelas que mantêm os seios naturais.

Portanto, a probabilidade de ter estrias funciona como uma loteria, que depende muito mais da combinação entre genética e cuidado (hidratação) do que com a presença do silicone.

Ainda vale a pena destacar que amamentar com silicone é exatamente igual à amamentação sem prótese. O melhor jeito é aquele em que a boca da criança suga toda a aréola e não apenas o bico, facilitando a sucção do leite.

Entendeu que é possível amamentar com silicone e que o processo é exatamente igual ao de qualquer outra gestação? Quer sabe mais sobre esse assunto?

Siga-nos no Facebook e Instagram para não perder nossos próximos artigos!

Fale Conosco Pelo Whatsapp


Quer dar um turbinada nos seus seios ? Acesse já o site do Silicone Center, preencha o formulário abaixo ou clique nas imagems abaixo e faça nosso teste e baixe nosso e-book grátis !!


(Preencha, envie e aguarde a confirmação)


Turbinar ou não turbinar

Tudo o que você precisa saber sobre Próteses de Silicone

Simulador de Próteses de Silicone

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *