Anestesia e silicone: conheça os tipos mais utilizados

5 (100%) 13 votes

Aumentar os seios com próteses de silicone ainda é o sonho de muitas mulheres. Apesar de o procedimento ser rápido e seguro, ainda assim se trata de uma cirurgia e exige o uso de anestesia.

Por isso, resolvemos falar sobre esse tema. Sabemos que ele deixa muitas mulheres em dúvida e queremos desmistificá-lo para que você se sinta tranquila e segura em relação a esse procedimento. Continue a leitura!

Como se escolhe o tipo de anestesia usada na mamoplastia de aumento

Sempre vale a pena lembrar que o responsável por qualquer decisão referente à sua cirurgia para colocar a prótese de silicone é o médico. Ele considera a avaliação clínica da paciente, seu histórico e exames para definir o tipo de incisão, a posição do implante utilizada e também a anestesia.

Então, apesar de falarmos das escolhas mais comuns, pode ser que o seu procedimento não seja exatamente igual. Nesse caso, o cirurgião fará uma escolha diferente e recomendamos que você confie no conhecimento e experiência que ele tem.

Tipos de anestesia mais comuns na mamoplastia de aumento

1. Anestesia local com sedação

Para que a paciente tenha conforto durante a cirurgia, é muito importante que ela durma nesse momento. Por isso, os médicos aplicam uma sedação, que é um medicamento que provoca um sono profundo.

Assim que recebe a sedação, a paciente dorme e não vê mais nada do que acontece. Ela não sente nem mesmo a aplicação da anestesia local e muito menos o procedimento.

A anestesia local é o tipo de anestésico mais usado na mamoplastia de aumento. Ele age somente na parte do corpo em que é aplicado.

No caso da mamoplastia, ela só faz efeito na região das mamas. Isso acontece porque a medula espinhal não é bloqueada. O anestésico impede a passagem das sensações por um único nervo ou de um conjunto específico de nervos.

Embora a ação da anestesia local seja superficial e limitada àquela região do corpo, a paciente não sente nenhum tipo de dor.

Então, a paciente tem tudo que precisa para uma cirurgia tranquila: ela dorme profundamente por causa da sedação e fica completamente livre da dor devido à anestesia local. Assim, quando ela acorda, o procedimento já acabou e ela está com os seios turbinados e maravilhosos!

Como a maioria das cirurgias para colocar prótese de silicone dura entre 90 e 120 minutos, essa anestesia costuma ser a mais indicada.

2. Anestesia peridural com sedação

Em outros casos, o médico entende que a melhor opção é usar a anestesia peridural.

Às vezes, a razão para essa escolha é o fato de a paciente ter mamas um pouco maiores ou quando a previsão é de que a operação dure entre 2 e 4 horas, já que essa anestesia tem um efeito mais prolongado que a local.

Nesse tipo de anestesia, o médico injeta o medicamento na coluna (canal medular). Assim, ele bloqueia todas as sensações da região que fica abaixo desse ponto, inclusive a dor.

Porém, o fato de bloquear as sensações não afeta em nada o nível de consciência da paciente. Por isso, a anestesia peridural também precisa ser aplicada junto com a sedação. Portanto, a mulher dorme durante toda a cirurgia.

A anestesia peridural pode ser utilizada nas cirurgias de tórax, abdômen, braços e pernas. Portanto, ela é uma das opções para procedimentos como mamoplastia, lipoaspiração e abdominoplastia.

3. Anestesia geral

É muito raro o médico usar a anestesia geral para colocar próteses de silicone. Na área de cirurgia plástica, ela é mais comum quando o objetivo é realizar mais de um procedimento, como uma abdominoplastia combinada com mamoplastia, por exemplo.

Esse tipo de anestésico leva a paciente ao estado total de inconsciência. Ela perde a sensibilidade à dor enquanto o medicamento estiver fazendo efeito e experimenta uma sensação de grande relaxamento.

A duração dessa anestesia é mais longa, por isso ela é recomendada quando existe a previsão de que a cirurgia dure mais de 4 horas.

Nesses casos, os anestésicos são introduzidos por duas vias: endovenosa e respiratória. A paciente passa a respirar por meio de aparelhos e o anestesiologista monitora e controla toda a situação.

A recuperação não é tão rápida quanto a das outras anestesias que já mencionamos. Por isso, é comum a paciente dormir no hospital.

Qual é a consequência do tipo de anestesia para a paciente

A sensação que a paciente tem durante a mamoplastia é a mesma, independentemente do tipo de anestesia escolhida: ela simplesmente dorme e, quando acorda, o procedimento já acabou.

O início do efeito de cada uma dessas anestesias é imediato. O que muda é principalmente a duração. Como você viu, a anestesia local passa mais rápido e por isso é indicada para procedimentos mais curtos.

À medida que o tempo de cirurgia aumenta, recomenda-se escolher outro tipo de anestesia.

Também pode acontecer de o médico escolher a anestesia local e prolongar sua ação com novas aplicações ao longo do procedimento.

Outra diferença é o tempo de internação. A anestesia geral exige 12 horas de permanência na clínica, mas se o médico utilizar a local ou peridural, a paciente pode sair rapidamente. Na maioria das vezes, a mulher recebe alta no mesmo dia.

Também vale a pena destacar que, hoje em dia, todas essas anestesias são muito seguras. Além disso, você será acompanhada por um médico anestesiologista durante todo o procedimento.

Esse profissional tem a responsabilidade de aplicar o medicamento adequado, monitorar seus sinais vitais no tempo de duração da cirurgia e acompanhar sua recuperação.

Como você pode ver, o receio que algumas pacientes ainda têm a respeito desse tema é infundado e baseado em mitos. A verdade é que as anestesias evoluíram muito nos últimos anos e se tornaram bastante seguras.

O único cuidado que a paciente precisa ter é quanto à escolha do médico e da clínica. Se o cirurgião é experiente e o local é totalmente equipado, inclusive com UTI, ela pode ter a certeza de que sua cirurgia acontecerá com tranquilidade e segurança.

Gostou do post? Ainda ficou com dúvidas sobre os tipos de anestesia e sua indicação? Deixe sua pergunta nos comentários e teremos prazer em responder!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *