Mamas doloridas após a mamoplastia é normal?

Depois de toda cirurgia plástica, sempre há um processo de recuperação. Nesse período, é comum as pacientes lidarem com alguns pequenos incômodos como inchaço, manchas roxas ou ainda as mamas doloridas.

Mas até que ponto a dor nas mamas é normal depois de colocar a prótese de silicone? É isso que você vai descobrir neste post. Então, continue a leitura e saiba se o pós-operatório está acontecendo normalmente ou se é hora de procurar o seu médico.

Quais são os desconfortos do pós-operatório?

Provavelmente, o pós-operatório da mamoplastia de aumento é um dos mais tranquilos entre todas as cirurgias plásticas.

No entanto, como houve uma incisão externa e a abertura de uma loja interna (lugar onde a prótese é colocada), o organismo passa por um processo de recuperação.

Então, nesse processo, é natural que a paciente tenha alguns incômodos. Os seios ficam inchados, aparecem algumas manchas roxas na região do corte e as mamas ficam doloridas.

Porém, esse incômodo é amenizado com o uso de medicamentos, durante o período estabelecido pelo médico. Dessa forma, as dores e o desconforto são minimizados, tornando o pós-operatório muito tranquilo.

Além disso, é importante saber que a técnica utilizada durante a cirurgia faz toda a diferença. Quando a prótese de silicone é colocada atrás do músculo, a tendência é que a região fique mais dolorida.

Afinal, nesse caso não é apenas a pele que precisa se esticar. Também foi necessário descolar o músculo dos ossos peitorais para colocar a prótese neste espaço. Então, o processo de adaptação é um pouco mais doloroso.

Porém, não é necessário ter medo. Em primeiro lugar, a maioria das próteses são colocadas acima do músculo e, mesmo que você precise colocá-las na posição submuscular, os remédios estão aí para minimizar seu desconforto!

Quando se preocupar com as mamas doloridas?

A sensibilidade à dor é muito variável. Portanto, enquanto uma paciente faz a mamoplastia de aumento e não sente quase nada, outras podem achar o pós-operatório mais doloroso.

No entanto, se você retorna ao médico nos dias indicados por ele, dificilmente haverá motivos para preocupação. Nessas consultas de retorno, o profissional avaliará se a evolução do seu pós-operatório está acontecendo normalmente.

Porém, se mesmo retornando ao médico e seguindo todas as orientações para o pós-operatório (uso do sutiã cirúrgico, repouso, evitar esforços) você ainda sentir dor, é importante ficar atenta a alguns sinais de alerta.

Algumas complicações a curto prazo podem acontecer. Uma delas é a infecção na região da cirurgia. Apesar de raro, os sintomas desse problema são febre, vermelhidão nas mamas e presença de secreção.

Embora aconteça em pouquíssimos casos, a médio ou longo prazo a paciente pode ter outra complicação, que é a rejeição. Alguns sinais desse problema são:


Tudo o que você precisa saber sobre Próteses de Silicone

  • seio mais rígido que o normal, que fica firme ao toque;
  • perda do formato inicial, com o surgimento de assimetrias;
  • ondulações na superfície da prótese;
  • agravamento da dor.

Portanto, se você começar a perceber esses sinais, é muito importante procurar o médico. Ele examinará os seus seios, solicitará alguns exames de imagem e, se o problema for constatado, indicará a melhor solução.

Entendeu que as mamas doloridas são normais no pós-operatório, mas que é preciso ficar atenta aos sinais de que é hora de buscar ajuda médica? Quer saber mais sobre essa  cirurgia plástica?

Então, siga nossas páginas no Facebook e Instagram para acompanhar nossas publicações e não perder nenhuma novidade sobre a cirurgia para aumentar os seios!

Fale Conosco Pelo Whatsapp


Quer dar um turbinada nos seus seios ? Acesse já o site do Silicone Center, preencha o formulário abaixo ou clique nas imagems abaixo e faça nosso teste e baixe nosso e-book grátis !!


(Preencha, envie e aguarde a confirmação)


Turbinar ou não turbinar

Tudo o que você precisa saber sobre Próteses de Silicone

Simulador de Próteses de Silicone

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *