Mamoplastia de aumento e complicações: Como reduzir os riscos e priorizar a saúde?

Fale Conosco Pelo Whatsapp
Nos ajude e Avalie Este Post !

O que impede você de realizar hoje o seu sonho de turbinar as mamas? Para muitas mulheres, a resposta está na ponta da língua: o risco cirúrgico. Mas será que existe motivo para esse medo? Neste post, vamos falar sobre a mamoplastia de aumento complicações, e você saberá a resposta!

Mamoplastia de aumento e complicações: Existem riscos nessa cirurgia?

A mamoplastia de aumento é um procedimento extremamente seguro. Trata-se de uma cirurgia rápida, que geralmente é realizada em menos de duas horas.

Além disso, desde que a mamoplastia seja feita em um local adequado, com todas as precauções que garantem o cuidado com a paciente, os riscos são mínimos.

A prova disso é que ela é hoje a cirurgia plástica mais realizada no país. Se tantas mulheres passam pelo procedimento e não enfrentam nenhum tipo de problema, isso é uma evidência de que se trata de uma alternativa segura.

Mamoplastia de aumento e complicações: Como evitá-las antes da cirurgia?

Mas para que a cirurgia aconteça tranquilamente e sem complicações, é necessário tomar alguns cuidados.

Sempre vale a pena lembrar que a razão para fazer esse tipo de cirurgia é a preocupação estética. No entanto, o desejo de ficar mais bonita e fazer as pazes com o espelho não pode ser mais importante que a saúde.

Por isso, fizemos um checklist de medidas essenciais para evitar as complicações em uma mamoplastia de aumento. Anote e use-o para programar sua cirurgia!

1. Escolha uma boa clínica

Antes de marcar efetivamente a sua cirurgia, pesquise sobre a clínica. Entre em sites e grupos da internet para saber o que outras pacientes falam sobre o atendimento.

Afinal, a opinião de outras pacientes é extremamente importante. Eles vão contar o que de fato aconteceu nesse processo: se o médico era atencioso e respondeu todas as dúvidas, se a equipe estava preparada para prestar o apoio necessário, e assim por diante.

2. Visite a clínica

Mas não basta ouvir a opinião dos outros. Depois de filtrar as clínicas e chegar às duas ou três melhores opções, visite-as.

Vá até o local e peça para conhecer as instalações. Aproveite para analisar detalhes como a limpeza, o uso de equipamentos modernos e a gentileza da equipe.

Então, procure saber se ela tem um requisito essencial para garantir a sua segurança: uma UTI completamente equipada. As chances de complicações são mínimas, mas se isso acontecer, é imprescindível ter todos os recursos para seu atendimento.

3. Marque uma consulta

Depois de escolher a clínica, chegou o momento de escolher o cirurgião. O mais adequado é optar por um médico experiente, que já tenha realizado muitos procedimentos como esse anteriormente.

Mas o grande teste mesmo acontece na hora da consulta. Seu médico precisa ser um profissional atencioso, disposto a tirar todas as suas dúvidas. Também é fundamental que ele explique detalhadamente o procedimento, mostrando quais são os resultados realmente possíveis.

Além disso, é importante que você se sinta à vontade para conversar abertamente com ele. Não sinta vergonha de falar sobre suas expectativas, como se ele fosse julgá-la. Dessa forma, ele poderá programar uma mamoplastia que realiza seus desejos.

4. Responda às perguntas do médico com honestidade

Durante a consulta, o médico pode fazer algumas perguntas sobre sua saúde e histórico familiar. O objetivo dele é identificar fatores que podem causar complicações e trazer riscos que não são comuns em todas as pacientes.

Então, responda essas perguntas com toda a honestidade. Ao expor essas situações, o médico avaliará os riscos. É possível que ele peça exames complementares antes de tomar uma decisão.

Depois de analisar detalhadamente sua condição, o médico pode verificar que não há nenhum problema e a cirurgia será realizada normalmente. Outras vezes, ele optará por uma técnica diferente e mais indicada para você.

Esse é o caso, por exemplo, de pacientes que têm um forte histórico familiar de câncer de mama. Estatisticamente, essas pessoas têm uma chance maior de desenvolver a doença em algum momento da vida.

Isso significa que o médico deixará de fazer a cirurgia? Não! O que pode acontecer é ele propor a colocação da prótese de silicone na posição submuscular.

Dessa forma, se um dia a paciente precisar fazer um exame de punção ou tratamento, o implante não dificultará esses procedimentos.

Portanto, seja honesta com seu médico. Isso pode evitar complicações na mamoplastia de aumento.

5. Faça os exames pré-operatórios

Para que a cirurgia aconteça com segurança, a paciente precisa estar em boas condições de saúde. O médico se certifica disso por meio de exames de sangue, urina, ultrassonografia das mamas e axilas, bem como o eletrocardiograma.

Se a paciente tiver mais de 35 anos, o médico pode pedir uma mamografia. Também é possível que ele solicite exames complementares de acordo com seu histórico clínico.

6. Prepare seu corpo para a cirurgia

Durante o período pré-operatório, siga todas as recomendações do cirurgião. Mantenha uma alimentação equilibrada e prepare sua pele para se estender por meio da hidratação, evitando estrias.

Também é fundamental parar de fumar, se você tem esse hábito. O cigarro prejudica a oxigenação dos tecidos e a cicatrização, além do risco de causar trombose e outros problemas.

Em alguns casos, será necessário interromper o uso de determinados medicamentos. Converse com seu médico sobre os remédios que utiliza para que ele avalie se é preciso suspendê-los e por quanto tempo isso deve ser feito.

Finalmente, caso você tenha qualquer tipo de problema de saúde na semana anterior à cirurgia, comunique seu médico. Ele deve ser avisado em caso de febre e infecções, por exemplo. Pode ser que a cirurgia seja remarcada, mas se isso acontecer, essa é uma decisão tomada para sua segurança!

Mamoplastia de aumento complicações: como evitá-las depois da cirurgia?

O pós-operatório é tão importante para o sucesso de uma cirurgia quanto o procedimento realizado pelo médico. Então, não se descuide nesse período.

Siga as recomendações do cirurgião quanto ao repouso, uso de medicamentos, restrição a movimentos, tempo de recuperação e retorno às atividades normais.

Dessa forma, você evitará complicações como rompimento de pontos, deslocamento da prótese e dor.

Seguindo todas essas orientações direitinho, sua cirurgia tem enormes chances de ser um tremendo sucesso! Ainda ficou com dúvida? Deixe sua pergunta nos comentários. Será uma satisfação respondê-la!

Fale Conosco Pelo Whatsapp


Quer dar um turbinada nos seus seios ? Acesse já o site do Silicone Center, preencha o formulário abaixo ou clique nas imagems abaixo e faça nosso teste e baixe nosso e-book grátis !!


(Preencha, envie e aguarde a confirmação)


Turbinar ou não turbinar

Tudo o que você precisa saber sobre Próteses de Silicone

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *