Mudança dos seios após a gravidez

Muitas mulheres reparam que, logo depois de descobrirem a gravidez, ocorre a mudança dos seios. Para a alegria delas, o volume cresce repentinamente e várias chegam a relatar aumento no número do sutiã.

Mas será que essas mudanças são permanentes? O que a mulher pode esperar que aconteça com seus seios durante e após a gestação e amamentação? Confira!

Mudança dos seios na gestação

A gestação causa uma série de mudanças no corpo da mulher. Em grande parte das vezes, isso se deve à explosão de hormônios nesse período da vida.

Essas alterações hormonais atingem também os seios. O estrogênio estimula o desenvolvimento dos ductos mamários e a própria glândula também pode apresentar um crescimento durante a gravidez.

Para as mulheres com seios pequenos, esse geralmente é um momento de grande satisfação. O sutiã pode aumentar em até dois números, deixando o peito bem preenchido, mais pesado e firme.

Porém, não é só a mama que muda. As aréolas também tendem a ficar mais escuras e a aumentarem de tamanho. Ainda durante a gravidez, a mulher pode produzir colostro, leite materno espesso e pegajoso de cor amarela ou alaranjada, rico em nutrientes e muito importante para a alimentação e proteção do recém-nascido.


Aumentar os Seios

No entanto, além dessas alegrias a mulher pode experimentar alguns incômodos. Não é incomum as gestantes relatarem sensações de formigamento, sensibilidade e o surgimento de estrias.

Alterações da mama durante a amamentação

Depois que o bebê nasce, a mudança dos seios continua acontecendo. Para isso, dois hormônios atuam no cérebro ao longo do período da amamentação, que são a prolactina e ocitocina.

Assim, enquanto a prolactina estimula a produção de leite, a ocitocina faz com que a glândula mamária consiga liberá-lo quando a criança suga.

Portanto, devido a essa dinâmica de produção, armazenamento e liberação, o tamanho do peito varia ao longo do dia.

Essas alterações diárias acontecem ao longo de todo o período de amamentação.

Alterações nos seios após a gravidez e amamentação

Após a gravidez e amamentação, a mama inicia um processo de atrofia. Portanto, ela diminui gradualmente seu peso e volume. A tendência é que ela volte ao seu tamanho original.

No entanto, caso a mulher tenha aumentado significativamente seu peso durante a gravidez, a mama sofre outras alterações. A distensão causada na pele pode causar uma flacidez residual, deixando os seios caídos.

Outras mudanças dos seios que podem acontecer nesse período são a assimetria, ou seja, uma mama fica maior que a outra.

Embora a  assimetria e principalmente a flacidez sejam relativamente comuns, isso não significa que todas as mulheres sofrerão essas alterações.

Afinal, isso depende da estrutura de colágeno e elastina da pele, o que pode ser influenciado por fatores como etnia, tipo de pele e hábitos mais ou menos saudáveis.


Silicone Center

De qualquer forma, é importante que a mulher saiba que o aumento de volume das mamas durante a gravidez geralmente é temporário. Portanto, apenas a prótese de silicone soluciona o problema dos seios de forma permanente.

Além disso, fica o alerta para a necessidade de cuidados como a manutenção de um peso saudável e hidratação da pele. Evitar o sol e o cigarro também ajudará a não desenvolver alguns dos problemas mencionados.

E então, entendeu quais são as mudanças dos seios durante e após a gestação? Quer saber mais sobre esse tema? Siga-nos no Facebook e Instagram para não perder nenhum post!

Fale Conosco Pelo Whatsapp


Quer dar um turbinada nos seus seios ? Acesse já o site do Silicone Center, preencha o formulário abaixo ou clique nas imagems abaixo e faça nosso teste e baixe nosso e-book grátis !!


(Preencha, envie e aguarde a confirmação)


Turbinar ou não turbinar

Tudo o que você precisa saber sobre Próteses de Silicone

Simulador de Próteses de Silicone