Peito duro: o que faz você sentir os seios pesados e doloridos?

Fale Conosco Pelo Whatsapp

Para algumas mulheres, a relação com os seios é de amor e dor. Afinal, apesar de eles terem uma importância estética inegável, muitas vezes eles causam sensações dolorosas e de peso excessivo, ou seja, o chamado peito duro.

Mas o que faz a mulher sentir seus seios duros, pesados e doloridos? Na verdade, existem tanto causas naturais quanto problemas de saúde que causam esse incômodo.

Quer saber que causas são essas? Então, continue a leitura! Vamos desvendar as causas do peito duro para você.

Causas naturais do peito duro

Alterações típicas da gestação

Durante a gravidez, a mulher passa por uma verdadeira montanha-russa hormonal. Assim, logo no primeiro trimestre, essas alterações podem deixar o peito duro e pesado.

Um dos principais causadores dessa sensação é um hormônio chamado progesterona. Embora sua principal função seja manter a gravidez, ele também causa sensibilidade mamária.

Além da progesterona, é natural que os seios cresçam ao longo da gestação. Então, se a mulher continua usando seus antigos sutiãs, eles pressionarão a mama.

O aperto do sutiã também vai fazer com que os seios pareçam ainda mais pesados ou doloridos.

Portanto, a mulher grávida precisa ir adequando o tamanho do sutiã à medida que seus seios crescem. Para evitar dores e afundamento nos ombros, as peças devem ter alças largas e proporcionar boa sustentação.

Quando as glândulas mamárias começam a produzir leite, o peito pode ficar ainda mais duro. Afinal, o leite encherá as ampolas lactíferas, formando uma espécie de estoque para quando o bebê for mamar.

Então, o que fazer com essa sensação incômoda de peito duro e pesado? Se ela realmente ficar insuportável, alternar compressas frias e quentes pode trazer alívio.

Para muitas mulheres, 20 minutos de compressas, duas vezes por dia, são suficientes para amenizar a dor e a sensação de peso sem recorrer à medicação.

Amamentação

Depois da gravidez, a mulher passa por outro período desafiador, que é o da amamentação.

Embora os primeiros dias sejam de estranhamento, tanto a mãe quanto o bebê se adaptam no decorrer do tempo, ajustando o ritmo de produção de leite.

Depois de 48 horas após o nascimento do bebê, pode ocorrer o ingurgitamento. Então, os seios produzem leite em excesso, ficando pesados, doloridos, duros e bastante sensíveis.

Para aliviar esses sintomas, a mãe pode usar novamente as compressas e realizar massagem nos seios.

Antes da amamentação, as compressas quentes são as mais adequadas. Elas podem ser feitas com toalhas aquecidas e facilitam a saída do leite.

Já após o momento da amamentação, a mulher pode usar compressas frias.

Também é importante que ela amamente ou retire leite a cada duas horas, até que a produção e a demanda do bebê se ajustem.

Na maioria das vezes, esses sintomas passam após os primeiros dias ou semanas. No entanto, caso haja febre, mal-estar ou dor intensa no peito, a mulher deve procurar o médico para verificar uma possível infecção.

Peito duro durante o ciclo menstrual

Todos os meses, as mulheres passam por um ciclo que envolve a produção e inibição de hormônios.

Assim, essas alterações hormonais, normais no ciclo menstrual, podem deixar o peito duro, dolorido e pesado. Trata-se da dor cíclica da mama, que geralmente ocorre a partir da ovulação até o início da menstruação.

Não se sabe ao certo por que os seios ficam doloridos e pesados durante o período menstrual ou pré-menstrual. No entanto, vários indícios indicam que a culpa é do estrogênio e da progesterona.


Aumentar os Seios

A progesterona induz a migração de líquidos do organismo para os seios. Ao mesmo tempo, o estrogênio aumenta o calibre dos vasos sanguíneos dessa região, que comportam e acumulam esse líquido.

O resultado é a sensação de peito pesado e endurecido, bem como o aumento da sensibilidade das mamas.

Alguns fatores ainda agravam esse quadro, aumentando a sensação de dor e peso durante a TPM.

Esses fatores são o estresse, o uso de anticoncepcionais, falta de atividade física, sobrepeso ou obesidade, tabagismo e desordens metabólicas.

Causas não naturais do peito duro

Quer causem incômodo ou não, as causas anteriores para a sensação de seio endurecido e pesado são naturais. Portanto, aprendemos a lidar com elas ao longo da vida.

Porém, também existem problemas de saúde que provocam essa sensação. Por isso, a mulher precisa ficar atenta para identificá-los e buscar ajuda médica.

Veja em que situações os seios endurecidos são um sintoma de problemas de saúde:

perguntas frquentes prótese de silicone

Mastalgia

Mastalgia é a dor nas mamas. A mulher precisa ficar atenta para perceber quando essa dor aparece fora do ciclo menstrual. Portanto, vai além da dor cíclica.

A dor mamária não cíclica pode ser causada por diversos fatores. Então, dores artríticas, musculares, nevralgias ou traumas estão entre as origens mais comuns.

Diante de uma dor não cíclica, a mulher deve procurar o médico para investigar as causas do problema. Assim, ela terá o tratamento adequado.

Em alguns casos, essa dor é benigna e pode ser aliviada com compressas quentes. Outras vezes, a paciente precisa de medicamentos analgésicos.

Infecções

Algumas infecções também causam sensação de dor e peso nos seios. Entre as mais comuns, temos a mastite (inflamação) e candidíase ou levedura.

Na maioria das mulheres, a mastite ocorre durante a amamentação. Afinal, o leite pode entupir os dutos, causando a inflamação.

Os sintomas de mastite são febre, inchaço das mamas, náusea, arrepios, fadiga, vômito e descarga amarela do mamilo. Uma área do peito pode ficar especialmente quente e dolorida.

Assim que a paciente recebe o diagnóstico de mastite, o médico orienta o tratamento com antibióticos e analgésicos. Ela pode (e deve) continuar amamentando normalmente.

A infecção por candidíase é um pouco diferente. Portanto, os mamilos ficam rosados, doloridos, escamosos, brilhantes, rachados e com coceiras.

Caso a mulher  tenha essa infecção durante a amamentação, até mesmo o bebê terá sintomas. Aparecerão manchas brancas na língua, gengivas e bochecha.

Para evitar a infecção por candidíase, gestantes precisam redobrar o cuidado com a higiene das mamas. Isso inclui lavar as roupas em água quente, com água sanitária.

Também é importante enxaguar os mamilos com vinagre e água após a amamentação.

Peitos fibrocísticos

Nosso tecido mamário pode sofrer alterações. Assim, em algumas mulheres ele fica mais espesso, caracterizando o peito fibrocístico.

Além da sensação de peso e dor, esse problema pode causar secreção mamilar e acúmulo de líquidos.

Em alguns casos, o médico precisa drenar esses fluidos. Porém, para evitar a continuidade do problema vale a pena fazer algumas alterações no estilo de vida.

Eliminar o excesso de sal, de cafeína e gordura evita a recorrência do problema. O uso de sutiãs confortáveis também é bastante recomendado.

Câncer

De todos os problemas que podem deixar o peito duro, o câncer de mama com certeza é o que mais queremos evitar.

No entanto, é importante lembrar que a maioria dos cânceres de mama não causa dor. Eles são silenciosos, e por isso é tão importante fazer os exames periódicos para detecção precoce.

Entendeu quais são os fatores que causam a sensação de peito duro? Você sofre com algum deles? Conte para nós nos comentários!

Silicone Center - Logo

Idealizada por médicos especialistas em cirurgia plástica, o Silicone Center é uma Clínica de Cirurgia Plástica que facilita o acesso à mamoplastia de aumento e abre portas para que um maior número de mulheres possa se sentir bem com o próprio corpo.
Responsável Técnico: Dr Wagner Montenegro | CRM 51.769

Aumento de Mamas Silicone Center


Fale Conosco Pelo Whatsapp


Simulador de Próteses de Silicone Agendar Consulta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *