O que é a polimastia, também conhecida como mama acessória?

Compartilhe !

Existem pessoas que procuram o cirurgião e reclamam daquela gordurinha da axila. No entanto, algumas delas recebem um diagnóstico surpreendente, o de polimastia.

Mas você sabe o que é polimastia? Neste post, vamos explicar que diagnóstico é esse, em que locais pode surgir uma mama acessória, como identificar o problema e qual é a solução. Confira!

O que é a polimastia?

A polimastia é uma condição em que a pessoa tem tecido mamário fora do local habitual das mamas. Portanto, a glândula se desenvolve também em outras regiões do corpo.

Essa condição também é chamada de mama acessória, ectópica ou supranumerária. Muitas vezes, a pessoa nem imagina que tem esse problema.

Por que a pessoa tem a polimastia?

Durante o desenvolvimento embrionário, o bebê desenvolve diversas mamas. Isso é perfeitamente normal.

Essas mamas são várias e ficam distribuídas em várias regiões do corpo. Porém, elas seguem as linhas lácteas.


Aumentar os Seios

Nós temos linhas lácteas nos dois lados do corpo. Elas passam pelas axilas, mamas, abdômen, região inguinal (virilha), face medial-anterior das pernas e as plantas dos pés.

Para você ter uma ideia de como funcionam essas linhas lácteas, basta se lembrar de quando viu uma gata ou outro mamífero com a barriga virada para cima, especialmente se ela está amamentando uma ninhada.

Você provavelmente percebeu que elas têm mamas em uma linha ao longo do corpo. As primeiras são próximas ao que seriam suas axilas. Então, elas vão aparecendo ao longo do tórax e abdômen, até chegarem próximas das pernas.

Em seu estágio embrionário, o ser humano também é assim. Quando temos apenas algumas células, essas mamas se formam. Porém, à medida que o feto se desenvolve, ele cresce e as mamas se distribuem ao longo da linha láctea.

No entanto, em determinadas etapas do desenvolvimento, as outras mamas simplesmente atrofiam. Apenas dois brotos mamários permanecem ativados na região do tórax, dando origem aos seios.

Porém, em algumas pessoas essa desativação não acontece da maneira esperada. Então, a pessoa desenvolve uma ou mais mamas nessa linha inicial. Surge uma ou mais mamas acessórias, uma condição também conhecida como polimastia.

Em que locais do corpo podem surgir as mamas acessórias?

O local mais comum das mamas acessórias é a axila. Inclusive, muita gente nem imagina que ali existe essa glândula mamária e acredita que se trata apenas de uma gordurinha localizada. Nesse caso, é chamada de mama axilar.

No entanto, embora seja mais raro, as mamas acessórias podem se desenvolver no abdômen e na região pélvica.

A mama acessória causa problemas de saúde?

A mama acessória não é considerada um problema de saúde, mas pode causar muito incômodo. Afinal, ela possui um tecido mamário idêntico ao do seio, que sofre os mesmos efeitos de variações hormonais.

Portanto, se durante a TPM os seios incham e ficam doloridos, isso também acontece com a mama acessória. Na gravidez, o peito adicional aumenta de tamanho.

perguntas frquentes prótese de silicone

Inclusive, a mulher com polimastia precisa tomar um cuidado maior durante a gravidez. Afinal, nos primeiros dias esse tecido também sofrerá o ingurgitamento (acúmulo de leite) e existe o risco de formação de uma mastite.

Qual é a aparência de uma mama acessória?

Existem mamas acessórias completas e parciais. Se elas forem parciais, pode haver apenas um volume fora do local habitual. Outras vezes, elas apresentam apenas o mamilo acessório.

O mamilo acessório não costuma causar incômodo. Muitas vezes, ele se parece com uma pinta ou verruga, mas não dói e nem incha.

Porém, a mama acessória se comporta da mesma forma que o seio. Portanto, ela aumenta de volume tanto em períodos específicos do ciclo menstrual quanto na gravidez.

Quando a mama é completa, ela contém o volume e o mamilo acessório.

Apesar de muitas vezes ter a aparência igual à da gordurinha da axila, a mama acessória é completamente diferente.

Enquanto a mama axilar é composta por glândula mamária, a gordura é formada por células adiposas.

Assim, para eliminar a gordura a paciente recorre à lipoaspiração.  Já a mama axilar pode exigir procedimentos ainda mais complexos.

Quais são os sinais de polimastia?

Os sintomas de polimastia são:

  • massa volumosa unilateral ou bilateral nas axilas, no abdômen ou na região pélvica;
  • sensação de inchaço e dor nesse volume, especialmente no período pré-menstrual;
  • em alguns casos, ocorre a saída de leite quando a mulher está no final da gravidez ou amamentando.

Como diagnosticar a polimastia?

Se você percebe esses sintomas, é importante procurar um mastologista ou ginecologista.

Depois da consulta e do exame físico, o profissional solicita alguns exames para avaliar se existe tecido mamário nesses locais.

Um dos principais exames é a ultrassonografia. Ela mostra a estrutura do tecido encontrado em uma determinada região do corpo, indicando a presença ou não de células mamárias.

Outros exames bastante solicitados nesse diagnóstico são a ressonância magnética e a mamografia. Assim, o médico consegue visualizar melhor a presença de tecido mamário fora do local convencional.

Vale a pena destacar que as mamas acessórias têm a mesma possibilidade de desenvolver câncer de mama que os seios. Portanto, muitas vezes o médico solicita exames para realizar essa triagem.

Às vezes, a polimastia é descoberta pelo cirurgião plástico. Afinal, muitas pacientes chegam ao consultório para retirarem a gordura das axilas, sem suspeitar que se tratam de mamas ectópicas.

No entanto, ao examinar a paciente o médico já pode suspeitar desse diagnóstico. Ele encaminhará a mulher para exames e, muitas vezes, para uma avaliação com o ginecologista ou mastologista.

Qual é a solução para a polimastia?

Não há tratamento com remédios para a polimastia. A única solução é cirúrgica.

Portanto, depois do diagnóstico, o médico e a paciente avaliam que consequências essa mama acessória traz para sua vida.

Em muitos casos, a retirada por meio de cirurgia acontece unicamente por razões estéticas. O volume da mama faz a mulher se sentir incomodada quando usa uma blusa cavada, por exemplo.

Assim como acontece com os seios, as mamas acessórias aumentam de volume quando a mulher ganha peso. Por isso, hábitos saudáveis ajudam a reduzir esse volume e, em algumas situações, evitam a cirurgia.

Como é feita a cirurgia para retirar a mama acessória?

A cirurgia para retirar a mama acessória é rápida e segura. Para algumas pacientes, o médico realiza o mesmo procedimento da lipoaspiração, mas sugando a glândula mamária.

Em outras mulheres, que têm um volume maior ou mamilos acessórios, o procedimento é mais complexo.

Assim, o médico faz uma incisão na prega da axila, retira a glândula mamária e a pele que a envolve e fecha a incisão.

A cirurgia costuma ser bastante rápida. Então, em um período que varia entre 30 minutos e 1 hora, o médico consegue realizar o procedimento.

Geralmente, o procedimento é feito com anestesia local e sedação. A paciente tem alta entre 6 e 12 horas após a cirurgia, completando sua recuperação em casa.

Depois que o processo de cicatrização se completa, as marcas ficam bastante discretas.

Agora você já sabe o que é polimastia. Ficou com alguma dúvida? Então, deixe sua pergunta nos comentários e nossa equipe terá prazer em responder!

Silicone Center - Logo

Idealizada por médicos especialistas em cirurgia plástica, o Silicone Center é uma Clínica de Cirurgia Plástica que facilita o acesso à mamoplastia de aumento e abre portas para que um maior número de mulheres possa se sentir bem com o próprio corpo.
Responsável Técnico: Dr Wagner Montenegro | CRM 51.769

Compartilhe !

Aumento de Mamas Silicone Center


Fale Conosco Pelo Whatsapp


Quer dar um turbinada nos seus seios ? Acesse já o site do Silicone Center, preencha o formulário abaixo ou clique nas imagems abaixo e faça nosso teste e baixe nosso e-book grátis !!


    (Preencha, envie e aguarde a confirmação)


    Turbinar ou não turbinar

    Tudo o que você precisa saber sobre Próteses de Silicone

    Simulador de Próteses de Silicone

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *