Posição Subglandular – entenda essa técnica

5 (100%) 1 vote

Ao planejar uma mamoplastia de aumento, o cirurgião precisa pensar na melhor opção para cada paciente. Isso significa escolher não só a localização mais adequada para a incisão, mas também para a colocação do implante. Neste post, vamos explicar o que acontece quando a prótese é inserida na posição subglandular e em que situações essa técnica é indicada.

E então, ficou curiosa e quer saber se essa é a melhor alternativa para você? Descubra no post!

O que é a posição subglandular?

Trata-se de uma técnica em que a prótese de silicone é posicionada abaixo da glândula mamária, entre o tecido mamário e o músculo peitoral.

Quais as vantagens de inserir a prótese na posição subglandular?

Essa técnica tem realmente muitas vantagens. Por isso, ela é a mais utilizada pelos cirurgiões. Entenda os principais benefícios:

Durante a cirurgia

Para inserir a prótese, o médico precisa separar o tecido mamário do músculo peitoral e abrir um espaço, também chamado de “loja”.

Nessa região, o descolamento é muito fácil, o que torna o procedimento mais simples e seguro.

Além disso, essa é uma área considerada de boa hemostasia, o que significa que ela permite um controle adequado do sangramento.

Após a cirurgia

Quando o cirurgião plástico utiliza essa técnica, o pós-operatório é mais confortável. Por não exigir o estiramento do músculo, a paciente praticamente não sente dores e a recuperação acontece em poucos dias.

Resultado da cirurgia

A posição subglandular é responsável por um dos efeitos que as mulheres que turbinam os seios mais desejam: o colo marcado. Assim, essa região fica bastante destacada, tornando a linha do decote maravilhosa!

Existem riscos relacionados ao resultado dessa técnica?

Não! Mas é preciso levar em conta alguns fatores que podem interferir no resultado desejado, pois se a mulher tiver pouquíssimo ou nenhum tecido mamário, essa técnica pode não ser a mais adequada.

Por isso, nesses casos, o implante de silicone pode ficar muito visível. Assim, o resultado é um aspecto pouco natural, com a possibilidade de formação de pequenas dobras na pele da paciente (ripling) e de contratura capsular.

Também é preciso levar em consideração o tamanho da prótese. Se ela for realmente muito grande, com o tempo o peso desse implante pode gerar alguma flacidez da pele.

Como fica a cicatriz da mamoplastia com a técnica subglandular?

Embora as mulheres tenham esse tipo de dúvida, a posição da prótese não interfere na aparência da cicatriz. O tamanho e a localização das marcas dependem de técnicas relacionadas à incisão (corte).

Como o médico define a técnica adequada?

Para chegar a essa decisão, o cirurgião analisa principalmente o biotipo da paciente. Afinal, a posição da prótese têm uma importância muito grande no resultado da cirurgia.

Os principais fatores que o médico avalia são:

  • quantidade de tecido mamário;
  • espessura da pele;
  • possível flacidez da mama;
  • medidas do tórax;
  • tamanho das mamas;
  • histórico de câncer de mama na família.

Quais devem ser os cuidados no pós-operatório?

Os cuidados do pós-operatório para quem utiliza a posição subglandular são os mesmos indicados para qualquer paciente que turbinou os seios. Eles são extremamente importantes a fim de garantir o resultado da cirurgia.

Portanto, os primeiros 15 dias de recuperação são fundamentais. Neles a paciente deve manter uma movimentação limitada dos braços, que não devem ser levantados acima do nível dos ombros. Da mesma forma, a vida sexual só deve ser retomada após esse período.

Outros cuidados importantes são não carregar peso e respeitar o repouso, de acordo com os dias indicados pelo médico.

A mulher pode voltar a dirigir 20 dias após a cirurgia plástica. Caminhadas são liberadas a partir de 30 dias,  porém é necessário esperar 60 dias para retornar aos treinos de musculação.

Em que casos a posição subglandular é indicada?

Normalmente, a posição subglandular é indicada para pacientes com o tronco proporcional e com tecido mamário suficiente para não evidenciar muito a presença do implante.

Afinal, o que as mulheres desejam é que todos vejam o volume e o contorno maravilhoso de seus seios, e não as marcas nítidas da prótese. Dessa forma, esse tecido mamário é essencial para garantir uma aparência natural.

Outra indicação para essa técnica é a presença de uma discreta flacidez. Assim, a prótese preenche os espaços da mama, esticando bem a pele.

Agora que você já sabe exatamente onde o médico coloca a prótese quando opta pela posição subglandular. Ainda ficou com alguma dúvida? Quer outras informações? Então, deixe sua pergunta nos comentários! Teremos o maior prazer em responder!

Quer dar um turbinada nos seus seios ? Acesse já o site da Silicone Center ou clique na imagem e abaixo e baixe nosso e-book grátis !


Tudo o que você precisa saber sobre Próteses de Silicone

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *