Prótese de silicone grande: quais são os riscos de exagerar no tamanho?

Compartilhe !

Se você sonha com uma prótese de silicone grande, saiba que seu sonho não é uma exclusividade.  As brasileiras gostam de caprichar no tamanho, que tem aumentado ao longo do tempo.

Mas será que existem riscos quando a paciente exagera e escolhe uma prótese maior que o tamanho recomendado pelo médico?

Isso é o que você vai descobrir neste post. Então, continue a leitura e descubra as vantagens e desvantagens de uma comissão de frente acima do normal.

Existe risco em colocar uma prótese de silicone grande?

Colocar silicone é uma das intervenções estéticas mais tranquilas que uma pessoa pode fazer.

No entanto, como todo procedimento médico, existem alguns limites que são importantes para evitar complicações.

Um desses limites é justamente o tamanho. Afinal, cada mulher tem seu biotipo, altura, largura do tórax. Enfim, suas próprias características.


Aumentar os Seios

Diante disso, colocar um silicone de tamanho exagerado pode trazer algumas consequências estéticas, funcionais ou mesmo uma complicação pós-cirúrgica.

Entenda quais são essas possibilidades:

1. Falta de harmonia estética

A beleza está na harmonia, na proporcionalidade. Isso vale tanto para o rosto quanto para o corpo.

Portanto, da mesma forma que a mulher se sente incomodada quando seus seios são muito pequenos para o corpo, quando eles ficam muito grandes a imagem pode não ficar tão boa quanto ela imaginava.

Com certeza, há mulheres que gostam desse visual e se sentem confortáveis com seios muito grandes. Porém, em grande parte das vezes o melhor resultado é aquele mais adequado ao biotipo da paciente.

2. Surgimento de estrias

Quando a mulher tem os seios pequenos, a pele dessa região do corpo é suficiente para cobrir a glândula que está ali. Portanto, não é uma grande extensão de pele.

Então, quando essa mulher coloca uma prótese, a pele precisa se estender para cobrir esse novo volume. Esse processo de estiramento pode causar estrias.

É por isso que, ao começar a pensar em colocar prótese, a mulher já deve intensificar a hidratação dos seios. Assim, ela prepara a pele para esse estiramento.

No entanto, quando a prótese é muito grande para o tamanho do peito da paciente, esse preparo pode não ser suficiente.

Dessa forma, ao exigir que a pele se estique demais, aumentam as chances de estrias. O peito ficará grande, mas não tão bonito quanto a mulher deseja.

perguntas frquentes prótese de silicone

3. Simastia causada pela prótese de silicone grande

Um problema muito mais grave que as estrias é a simastia. Ela acontece quando, devido ao tamanho da prótese, a pele que fica entre os seios se descola do peito, ficando alta e sem a profundidade normal.

O efeito estético é bastante desagradável. Afinal, a perda do sulco entre as mamas deixa os seios com a aparência de colados, com um aspecto muito artificial.

Em casos mais sérios, a área entre as duas lojas (espaços onde são colocadas as próteses) desaparece, tornando-se um espaço único. Assim, forma-se quase um monosseio, causando grande insatisfação com a aparência.

Essa condição só pode ser resolvida com cirurgia plástica feita por um médico muito habilidoso.

Às vezes, a correção da simastia exige duas cirurgias: uma que retira as próteses e forma novamente o sulco entre os seios e um segundo procedimento para colocar novas próteses.

Então, é melhor evitar essa complicação não exagerando no tamanho da prótese.

4. Rippling devido à prótese de silicone grande

O rippling é uma ondulação visível na pele que fica sobre a prótese, em suas bordas. Portanto, especialmente quando a paciente se inclina para a frente, dobras e enrugamentos evidenciam a presença do implante.

O rippling pode acontecer por diversas razões, e uma delas é a prótese de silicone grande.

Afinal, a pele e o tecido do seio podem não ser suficientes para garantir uma boa cobertura da prótese. Então, essas ondulações aparecem.

Além disso, nas mamas exageradas a prótese comprime a glândula mamária, que tende a afinar. Assim, depois de alguns anos, surge o temido rippling, que acaba com a aparência natural do seio.

5. Risco às costelas e pulmões

Uma prótese muito grande, quando colocada atrás do músculo, pode prejudicar até mesmo os pulmões.

Isso acontece porque o músculo pressiona a prótese, que por sua vez comprime as costelas.

Assim, os ossos afinam e entram em contato com os pulmões, dificultando a respiração.

6. Perda de sensibilidade nas mamas

Depois que a paciente coloca a prótese de silicone, a sensibilidade dos seios pode passar por uma alteração. Assim, algumas ficam mais sensíveis, enquanto outras perdem a capacidade de perceber as sensações.

Porém, na maioria das vezes, a alteração na sensibilidade é temporária. Depois de alguns meses, ela retorna ao normal.

Quando a mulher coloca uma prótese muito grande, essa perda de sensibilidade pode ser maior e duradoura. Isso acontece por vários motivos.

Em primeiro lugar, existe um estiramento exagerado da pele para que ela consiga cobrir a prótese. Então, os nervos daquela região também são esticados e comprimidos.

Além disso, para colocar uma prótese maior, o médico precisa abrir uma loja grande. O descolamento dos tecidos internos, por ser bastante significativo, também rompe ligações nervosas e prejudica a sensibilidade.

7. Dores na coluna, costas e pescoço

A prótese de silicone grande representa mais peso para a coluna sustentar. Portanto, no dia a dia, a mulher pode começar a sentir dores nas costas e pescoço.

Vale a pena lembrar que a maioria das mulheres realiza uma série de atividades que exigem a sustentação dessa região próxima aos ombros.

Afinal, ao lavar a louça, limpar a casa ou passar roupa, existe uma inclinação da cabeça que já sobrecarrega a coluna e o pescoço.

Isso sem contar mulheres que mantêm uma posição semelhante a essas em seu trabalho, diversas horas por dia.

Assim, com um peso adicional e não adequado à estrutura natural do corpo, a mulher pode sofrer dores nas costas cada vez mais frequentes, prejudicando sua qualidade de vida.

8. Incômodos funcionais

No dia a dia, a mulher que nasce com os seios muito grandes enfrenta uma série de incômodos. Entre eles, estão as assaduras.

Elas podem acontecer devido ao atrito entre os seios e o braço, por exemplo. Porém, uma região ainda mais vulnerável é aquela que fica abaixo dos seios.

Quando o seio tem um tamanho exagerado, a dobra abaixo da mama tende a ser mais profunda. O suor se acumula ali, especialmente no calor. As bactérias proliferam, causando ferimentos bastante dolorosos.

Colocar silicone pode ser a realização de um sonho. Porém, sua realização pode trazer alguns incômodos se a paciente exagerar no tamanho e não seguir as orientações do médico quanto à escolha da prótese.

Ao seguir a orientação do seu médico, você conquistará a beleza sonhada sem sofrer nenhuma dessas complicações.

Quer saber qual é a prótese de silicone ideal para você? Continue aqui no blog e leia nosso post completo sobre esse assunto. Você vai gostar!

Silicone Center - Logo

Idealizada por médicos especialistas em cirurgia plástica, o Silicone Center é uma Clínica de Cirurgia Plástica que facilita o acesso à mamoplastia de aumento e abre portas para que um maior número de mulheres possa se sentir bem com o próprio corpo.
Responsável Técnico: Dr Wagner Montenegro | CRM 51.769

Compartilhe !

Aumento de Mamas Silicone Center


Fale Conosco Pelo Whatsapp


Quer dar um turbinada nos seus seios ? Acesse já o site do Silicone Center, preencha o formulário abaixo ou clique nas imagems abaixo e faça nosso teste e baixe nosso e-book grátis !!


    (Preencha, envie e aguarde a confirmação)


    Turbinar ou não turbinar

    Tudo o que você precisa saber sobre Próteses de Silicone

    Simulador de Próteses de Silicone

    2 respostas para “Prótese de silicone grande: quais são os riscos de exagerar no tamanho?”

    1. Quando o próprio cirurgião que exagera no tamanho e a paciente desenvolve simastia, quais são os direitos da paciente? Pois fiquei sabendo que o Dr. Alfredo já fez isso mais de uma vez, quero saber quais foram os desfechos para as pacientes

      1. Olá, Larissa. Em primeiro lugar, gostaríamos de esclarecer que o desenvolvimento da simastia não tem relação com o volume das próteses.
        A simastia se desenvolve devido a fragilidade dos ligamentos entre a pele e o esterno (osso entre as mamas),e isto ocorre mesmo com leves trações.
        Os casos de simastia foram todos esclarecidos e sem consequências. Continuamos à disposição.

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *