Prótese encapsulada: como saber se esse problema está acontecendo?

Embora os casos sejam cada vez mais raros, quem colocou silicone há bastante tempo e algumas poucas mulheres que fazem a cirurgia atualmente podem enfrentar um problema, que é a prótese encapsulada.

Mas você sabe o que causa o encapsulamento da prótese? Então, continue a leitura para descobrir!

O que causa o encapsulamento da prótese?

É natural que, em um primeiro momento, o organismo estranhe a prótese de silicone.

Afinal, sem saber que se trata de uma intervenção que aconteceu com o seu consentimento, ele a identifica como um corpo estranho. Portanto, inicia um processo de defesa.

Para isolar a prótese do restante do organismo, o corpo forma uma membrana em volta do implante mamário. Esse processo se chama de encapsulamento, é normal e faz parte da recuperação.

Porém, o sistema de defesa de algumas pessoas tem uma reação exagerada à presença da prótese. Por isso, forma uma membrana muito espessa, que começa a apertar o implante lá dentro, podendo levar ao rompimento.

Então, quando esse processo anormal e exagerado acontece, os médicos chamam o quadro de contratura capsular. Isso significa que a cápsula está contraindo a prótese. Dessa forma, ela sinaliza a rejeição.

O que acontece com a prótese encapsulada?

Apenas nesses casos anormais, ou seja, quando ocorre a rejeição, é que o encapsulamento da prótese se torna um problema.

O corpo começa a dar alguns sinais de que algo está errado. No entanto, esses sintomas variam de acordo com o grau de contratura. Veja quais são eles:

  • Grau 1: como a membrana é fininha, a mulher não sente nada e também não há alterações nas mamas. Assim, a condição da paciente é considerada normal.
  • Grau 2: a membrana se torna mais grossa. Por isso, ao apalpar as mamas, a mulher sente levemente o implante. Porém, os seios não têm alterações estéticas e nem existe dor.
  • Grau 3: com o agravamento da contratura, quem apalpa a mama sente perfeitamente o implante. Um seio começa a ficar assimétrico em relação ao outro.
  • Grau 4: no grau mais acentuado, a mulher sente dor constante. A assimetria é grave e as mamas ficam endurecidas.

Além desses sinais característicos de cada etapa, podem aparecer ondulamentos na superfície da prótese, bem como inchaço.

Como corrigir o encapsulamento?

Quando a mulher percebe alguns desses sinais, ela deve procurar o médico. O profissional fará o exame clínico e palpação das mamas. Além disso, é necessário fazer exames de imagem.

Para os casos mais leves de contratura (grau 2), muitos médicos recomendam apenas compressas, massagens e remédios. Assim, haverá um alívio do desconforto e o cirurgião acompanhará a evolução do quadro para ver se a situação se estabilizou.

No entanto, a partir do grau 3 a paciente apresenta uma rejeição. Nesses casos, a alternativa é retirar as próteses de silicone atuais e colocar novos implantes mamários. Então, o médico pode optar por posicioná-los em outro local, como atrás do músculo peitoral.


Simulador de Próteses de Silicone

Ainda vale a pena destacar que esse processo era muito mais comum antigamente, quando as mulheres colocavam próteses de silicone lisas.

Hoje em dia as próteses de silicone utilizadas têm a superfície texturizada. Assim, elas aderem muito mais facilmente aos tecidos do corpo, o que torna esses casos de rejeição raríssimos.

Entendeu o que causa a prótese encapsulada e como identificar o problema? Ainda tem dúvidas sobre esse assunto?

Deixe sua pergunta nos comentários e nossa equipe terá o prazer de responder.

Fale Conosco Pelo Whatsapp


Quer dar um turbinada nos seus seios ? Acesse já o site do Silicone Center, preencha o formulário abaixo ou clique nas imagems abaixo e faça nosso teste e baixe nosso e-book grátis !!


(Preencha, envie e aguarde a confirmação)


Turbinar ou não turbinar

Tudo o que você precisa saber sobre Próteses de Silicone

Simulador de Próteses de Silicone

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *