Seroma após colocar silicone: descubra o que é e como tratar

Fale Conosco Pelo Whatsapp

Apesar de a mamoplastia de aumento ser uma cirurgia tranquila e de recuperação rápida, durante o pós-operatório as mulheres podem enfrentar um inchaço um pouco mais acentuado devido ao seroma. Neste post nós vamos explicar o que é o seroma após a colocação de silicone, como evitá-lo e tratá-lo.

Então, se você está planejamento colocar silicone, continue a leitura! Essas informações são essenciais para você se preparar para a cirurgia e também para se cuidar adequadamente no pós-operatório.

O que é?

O seroma é uma condição muito comum no pós-operatório de várias cirurgias. Trata-se de um acúmulo de líquido sob a pele que acontece no local da cicatriz e nas regiões próximas ao corte.

É importante lembrar que, para a realização de uma cirurgia, é preciso lesionar alguns tecidos do corpo. Por isso, o organismo tem uma reação de defesa natural, que é o acúmulo de líquido naquele local.

No entanto, em alguns casos o corpo tem dificuldade para absorver esse líquido naturalmente. O acúmulo se torna um pouco maior, provocando um inchaço acentuado.

É mais comum o seroma aparecer nas duas primeiras semanas após a cirurgia. Portanto, esse é um período em que a paciente precisa ficar especialmente atenta e buscar a orientação do médico caso perceba algum sinal.

Quais são as causas?

Muitas vezes, as mulheres desenvolvem o seroma porque têm uma predisposição genética para o problema.

Porém, em outros casos essa condição é causada por cuidados inadequados no pós-operatório. O uso inadequado da malha cirúrgica é um exemplo de erro que pode acentuar o problema.


Turbinar ou não turbinar

Quais são os sintomas?

É comum as mamas incharem depois da mamoplastia. Por isso, muitas mulheres não sabem identificar se elas estão com seroma ou com um inchaço normal.

Os sintomas desse problema são:

  • inchaço no local da cicatriz, deixando a região abaulada (arredondada, com relevo);
  • dores na região da cicatriz;
  • vermelhidão na pele;
  • aumento da temperatura na região em volta da cicatriz;
  • presença de um líquido esbranquiçado que sai pela cicatriz.

Seroma silicone: como solucionar?

Quando a paciente segue todas as instruções para o período de recuperação, as chances de o seroma aparecer se tornam muito menores.

Portanto, a paciente deve cumprir o repouso de acordo com a orientação do médico. É fundamental evitar esforço e principalmente e usar o sutiã pós-cirúrgico o tempo inteiro, inclusive para dormir. A peça só deve ser retirada no momento do banho.

Além disso, é muito importante realizar a drenagem linfática no pós-operatório. Por meio dessa técnica, o terapeuta faz movimentos suaves de massagem que ajudam o corpo a drenar o líquido acumulado.

As manobras feitas pelo terapeuta direcionam o líquido para os vasos do sistema linfático. Então, a partir dessa condução, ele é levado para a corrente sanguínea, por onde é eliminado.

Seroma silicone: como tratar?

Se esses cuidados não foram tomados ou se mesmo assim o seroma surgiu devido à predisposição genética, o médico pode retirar o líquido. Para isso, ele realiza uma punção.

Em alguns casos, ele aplica uma leve anestesia local para fazer a aspiração. Dessa forma, a paciente não sente qualquer desconforto durante o procedimento.

Entendeu o que é seroma e como evitá-lo? Quer saber mais sobre a mamoplastia de aumento? Siga-nos no Facebook e Instagram para acompanhar nossas publicações!

Fale Conosco Pelo Whatsapp


Quer dar um turbinada nos seus seios ? Acesse já o site do Silicone Center, preencha o formulário abaixo ou clique nas imagems abaixo e faça nosso teste e baixe nosso e-book grátis !!


(Preencha, envie e aguarde a confirmação)


Turbinar ou não turbinar

Tudo o que você precisa saber sobre Próteses de Silicone

Simulador de Próteses de Silicone

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *