Tipos de bico do seio: dá para corrigir com silicone?

Nos ajude e Avalie Este Post !

Quando falamos de cirurgia plástica nas mamas, as mulheres geralmente pensam em mudanças no tamanho e formato. Porém, existe um outro fator que incomoda muitas pacientes: os diferentes tipos de bico do seio. Por isso, essa queixa também aparece nos consultórios dos cirurgiões.

Mas será que é possível corrigir esse problema com a mamoplastia de aumento? Isso é o que você vai descobrir neste post. Então, continue a leitura e tire as suas dúvidas!

Mamilo ou aréola: afinal, o que é o bico do seio?

Geralmente, quando observamos fotos de seios que achamos maravilhosos, não é só o tamanho e o formato que chamam a nossa atenção. Bem no centro da mama existem outros elementos importantes: o mamilo e a aréola.

O mamilo é o que chamamos de bico do seio. Na maioria das vezes, ele forma uma projeção, ou seja, se destaca da mama. Já a aréola é aquele círculo de cor mais escura que fica em volta do mamilo.

Uma outra característica dos mamilos é o fato de que eles têm capacidade erétil. Isso significa que eles se projetam ainda mais quando recebem determinados estímulos, como o toque e a sensação de frio.

A diferença entre os tipos de bico do seio tem uma certa importância para a amamentação. Nenhum deles impede que o bebê receba leite, mas em alguns casos a criança pode ter dificuldade para pegá-lo e sugar o alimento. Assim, a mamãe precisa de orientação e apoio no período do aleitamento.

Porém, hoje vamos abordar a questão estética e explicar se a mamoplastia de aumento pode corrigi-los.

Tipos de bico do seio: quais são eles?

A maioria das mulheres nem imagina, mas é possível ter seis tipos de bico do seio diferentes. Saiba quais são eles:

1. Mamilos protusos ou normais

Esse é o formato de bico do seio mais conhecido. O mamilo salta alguns milímetros da aréola, criando uma leve protuberância. Essa projeção aumenta um pouco mais quando essa parte do corpo recebe estímulos específicos, como já comentamos.

2. Mamilos planos ou flat

Esse tipo de mamilo não se destaca normalmente da mama. Então, em situações normais, só conseguimos observar o contorno, mas sem diferenças na altura.

Porém, o mamilo plano reage a estímulos, embora às vezes com alguma dificuldade. Quando a pele sente as baixas temperaturas, por exemplo, eles se destacam e formam o “biquinho” que as mulheres desejam.

3. Mamilos inchados

Eles têm uma característica diferente dos outros tipos de bico do seio. Não é só o mamilo que se projeta, mas a aréola inteira é protuberante.

4. Mamilos invertidos ou umbilicados

Muitas mulheres se sentem insatisfeitas com  aparência dos seios quando seus mamilos são invertidos. Afinal, além de não se destacarem das mamas, eles ainda são virados para dentro. Mesmo quando estimulados, eles não atingem a parte de fora das mamas e não formam o “biquinho”.

Portanto, os mamilos invertidos trazem algumas dificuldades no momento de amamentar e ainda prejudicam a autoestima.

Na maioria das vezes, a causa do bico do peito invertido é uma má formação congênita, determinada antes do nascimento da mulher. Ela provoca um encurtamento dos dutos mamários, que por não serem tão longos quanto deveriam puxam os mamilos para dentro, como se fossem uma rédea curta.

Em casos raros, essa inversão também pode acontecer devido a processos inflamatórios comuns em diabéticos e fumantes. O câncer de mama é outro fator que pode desencadear o problema, de acordo com a localização do nódulo.

5. Mamilos pseudo invertidos

Pseudo significa falso. Então, o bico do peito pseudo invertido é aquele que geralmente fica virado para dentro das mamas. Porém, diferentemente do verdadeiro mamilo invertido, ele reage a estímulos.

Quando é sugado, por exemplo, ele se destaca da mama temporariamente e forma o “biquinho”. Entretanto,  depois que o estímulo acaba, ele volta à posição de inversão.

6. Mamilos hipertróficos

Esse mamilo apresenta muitas características parecidas com a do bico do peito normal. No entanto, ele apresenta uma diferença importante: seu tamanho é exagerado, causando desconforto à mulher.

Entre os diferentes tipos de bico do seio, esse é o que causa maior constrangimento às mulheres. As pacientes se queixam de que o mamilo se torna muito evidente, até mesmo quando elas estão vestidas. Por isso, elas evitam blusas e vestidos justos e dificilmente usam peças sem sutiã.

Além disso, o mamilo hipertrófico também dificulta a amamentação. Devido ao seu tamanho, ele pode causar náuseas no recém-nascido.

Aparência do bico dos seios: o que incomoda as mulheres?

Depois de entender essas diferenças, podemos entender como várias dessas características incomodam as mulheres.

No caso dos mamilos inchados ou hipertróficos, geralmente a queixa diz respeito à dificuldade para usar roupas mais justas e à necessidade de sempre usar sutiãs de um tecido mais grosso. Sem esse cuidado, elas parecem estar sempre com os “faróis acesos”.

Outras mulheres percebem que nem com o sutiã elas conseguem disfarçar seus mamilos. Por isso, elas usam Band-aids ou esparadrapos para pressioná-los. É um desconforto total!

Os mamilos invertidos ou pseudo invertidos trazem uma situação ainda mais complicada. A falta do “biquinho” na área mais alta das mamas prejudica a aparência dos seios.

Além a insatisfação com a questão estética, o bico invertido dificulta a higienização das mamas. É como um umbigo: ele pode reter umidade, que consequentemente geram odores desagradáveis. A paciente fica mais sujeita até mesmo a infecções e inflamações.

Também não podemos nos esquecer de um problema que não está relacionado aos mamilos, mas causa insatisfação com essa região do corpo. Trata-se do tamanho das aréolas.

Em algumas mulheres, essa região é muito grande, ocupando boa parte das mamas. Por essa razão, muitas têm o desejo de reduzi-las.

A boa notícia é que todos esses problemas podem ser corrigidos com a cirurgia plástica. Os procedimentos são simples e a recuperação das pacientes é extremamente rápida.

Mamoplastia de aumento: solução para as insatisfações referentes ao bico do seio?

Como já explicamos aqui no blog, a mamoplastia de aumento é a cirurgia que insere próteses de silicone para aumentar o volume das mamas. Portanto, ela não tem o objetivo de corrigir esse tipo de problema.

Por isso, é válido destacar que apenas colocar a prótese de silicone não soluciona questões relacionadas ao bico do seio. Essas questões precisam de intervenções específicas.

O ideal é buscar um cirurgião plástico com quem você tenha liberdade para conversar sobre suas expectativas e que transmita segurança. Ele tem a capacitação necessária para explicar o que pode ser feito em cada caso e propor a melhor solução.

Conseguiu identificar qual desses tipos de bico de seio é o seu? Ficou com alguma dúvida a respeito do tema? Deixe sua pergunta nos comentários e nós responderemos!

Quer dar um turbinada nos seus seios ? Acesse já o site da Silicone Center ou clique na imagem e faça o teste abaixo !


Turbinar ou Não Turbinar ?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *