Tipos de mamoplastia: afinal, qual é a cirurgia para a mulher que quer colocar silicone?

Compartilhe !

Você sabe quais são os tipos de mamoplastia? Muitas mulheres que desejam colocar silicone acreditam que a cirurgia serve apenas para aumentar os seios com prótese. Porém, existem vários procedimentos com o mesmo nome, mas com outros objetivos.

Então, neste post, você vai descobrir que objetivos são esses e qual é o procedimento ideal para atender às suas necessidades. Quer saber mais? Continue a leitura!

O que é a mamoplastia?

Em primeiro lugar, é importante entender que, no universo da cirurgia plástica, mamoplastia é o nome dado a diversos procedimentos que têm como objetivo corrigir ou alterar as mamas.

Essas alterações variam de acordo com as necessidades, problemas ou características de cada paciente.

Tipos de mamoplastia com objetivo estético

Conheça os diferentes tipos de mamoplastia e entenda quais são suas indicações:

1. Mamoplastia de aumento

Trata-se do procedimento que aumenta os seios por meio da prótese de silicone. Portanto, ela é indicada para pacientes com mamas pequenas e que não precisam corrigir problemas de flacidez.


Aumentar os Seios

Entre todos os tipos de mamoplastia, essa é a mais realizada no Brasil e no mundo.

Este é um procedimento extremamente seguro e muito rápido, além de trazer resultados permanentes e imediatos. Então, é possível realizá-lo e voltar ao trabalho em um período relativamente curto, de duas ou três semanas.

A incisão para colocar a prótese é pequena, discreta e fica escondida na dobra inferior do seio. Portanto, a cicatriz é completamente imperceptível na maioria das situações de rotina.

Por todos esses motivos, um número cada vez maior de mulheres busca essa solução definitiva. Assim, elas conquistam os seios fartos e sensuais com que sempre sonharam.

2. Mamoplastia redutora sem prótese

Por outro lado, existem mulheres que sofrem com o problema contrário, ou seja, mamas excessivamente volumosas.

Elas se incomodam com o tamanho, que traz transtornos no dia a dia. Portanto, elas querem uma solução que elimine esses incômodos e as ajude a fazerem as pazes com o espelho.

A mamoplastia redutora é mais complexa que a mamoplastia de aumento. Afinal, o médico precisa retirar tecido da mama, gordura e pele.

Então, nesse caso, o médico precisa fazer uma incisão bem maior. Ela envolve obrigatoriamente a aréola, pode descer verticalmente e, em muitos casos, se estender ao sulco inferior da mama.

Devido a toda essa complexidade, a cicatriz fica maior e menos discreta. Ainda assim, as marcas são cobertas por sutiã e biquíni, e o resultado compensa.

Em alguns casos, a mamoplastia redutora pode não ser considerada uma cirurgia estética. Isso acontece quando a mulher tem um problema conhecido como gigantomastia.

perguntas frquentes prótese de silicone

Nesses casos, o médico atesta que a paciente tem prejuízos psicológicos e funcionais devido ao tamanho das mamas. Sua correção não é uma questão estética opcional, e sim uma necessidade relacionada à saúde.

3. Mamoplastia redutora com prótese

Parece contraditório, mas algumas mulheres precisam reduzir as mamas e colocar a prótese na mesma cirurgia.

Isso acontece quando, apesar de precisar reduzir o tamanho dos seios, a paciente não tem tecido glandular mamário suficiente para garantir um volume razoável às mamas.

Portanto, quando o médico tira toda a pele em excesso, bem como a gordura, não sobra um volume de seio proporcional ao corpo.  As mamas não são densas o suficiente.

Então, o médico precisa adicionar esse volume por meio da prótese de silicone.

O procedimento é parecido com o da mamoplastia redutora sem prótese. Assim, o médico faz incisões idênticas, retirando o excesso de pele e gordura.

No entanto, ao final desse processo, ele insere a prótese abaixo da glândula mamária. Dessa forma, o seio fica bem modelado e no tamanho adequado.

4. Mastopexia ou lifting de mamas

Entre os tipos de mamoplastia, também está a mastopexia ou lifting de mamas.

Esse procedimento é indicado para mulheres que não querem aumentar ou reduzir os seios. Porém, elas se sentem incomodadas com a flacidez.

Portanto, para corrigir o problema, o médico precisa fazer incisões estratégicas e retirar o excesso de pele.

Assim como na mamoplastia redutora, a primeira incisão é feita ao redor das aréolas.  Na maioria das vezes, também há uma incisão vertical que desce da aréola até a parte inferior da mama.

Finalmente, quando o médico precisa retirar muita pele, ele faz uma terceira incisão curva, no sulco mamário.

Então, a cicatriz da mastopexia também é maior que a da mamoplastia de aumento. Ela pode ter o formato de um círculo, de um pirulito ou de uma âncora.

No entanto, em todos esses casos, a cicatriz também fica coberta pela roupa íntima ou de banho, permitindo que a mulher tenha uma vida normal e livre da flacidez.

Na mastopexia, também pode acontecer de a mulher precisar de prótese. Afinal, como já explicamos, algumas pacientes têm pouco tecido glandular.

Tipos de mamoplastia reconstrutiva ou reparadora

Além das mamoplastias feitas com objetivo estético, existem procedimentos que visam a reconstrução ou reparação. Saiba quais são eles!

Tipos de mamoplastia: reparação da mama

Existem pacientes que precisam de uma mamoplastia reparadora. Por algum motivo, especialmente após uma cirurgia bariátrica, elas ficam com pele e gordura sobressalentes decorrentes desse procedimento.

Portanto, a legislação e a regulamentação dos órgãos de saúde não consideram a mamoplastia pós-bariátrica como um procedimento estético.

Os órgãos oficiais entendem que essa cirurgia é uma necessidade do paciente para corrigir problemas decorrentes da bariátrica.

Assim, por se tratar de uma cirurgia reparadora, os planos de saúde são obrigados a custeá-la.

Tipos de mamoplastia: reconstrução da mama

Finalmente, a mamoplastia reconstrutora é indicada para mulheres que, por algum motivo, perderam uma parte do seio.

Cirurgias para retirada de tumores ou acidentes estão entre as causas de mutilação da mama. Para grande parte das mulheres, essa condição gera sofrimento psicológico.

Portanto, a mamoplastia reconstrutora é o procedimento que recupera o volume das mamas após essas situações. Mais uma vez, a prótese de silicone é usada para solucionar o problema.

Porém, algumas pacientes não têm pele suficiente para realizar esse procedimento. Por isso, primeiro elas precisam colocar  um expansor de mama.

O papel desse expansor é estender gradualmente a pele e o músculo da região peitoral. Assim, no momento adequado, a paciente terá espaço para a colocação de uma prótese de silicone normal.

Como funciona a expansão nos tipos de mamoplastia reconstrutora?

Esse expansor é como um balão de silicone, no formato da mama, mas vazio. Ele tem uma válvula acoplada, que é a abertura onde o médico insere a agulha.

Na primeira cirurgia, o médico coloca o expansor atrás da pele e do músculo do tórax. Então, ele infla esse dispositivo com soro fisiológico em cerca de 30% do seu volume.

Geralmente, depois de 3 semanas o corpo está pronto para a próxima expansão. Mais uma vez, o médico injeta soro fisiológico, sendo que o mais comum é inflar entre 60 e 120 ml de cada vez.

Para definir essa quantidade, o médico considera a resistência dos tecidos da paciente, bem como a pressão que ela pode suportar nas mamas.

Assim, a cada duas ou três semanas, o médico repete esse procedimento. Ao chegar ao volume necessário, o cirurgião marca a substituição do expansor para uma prótese de silicone.

Agora você já sabe quais são os tipos de mamoplastia e que, para colocar silicone, você realizará o procedimento mais seguro e rápido entre todas essas cirurgias.

É importante salientar que nós do Silicone Center somos especialistas e realizamos apenas a mamoplastia de aumento, ou seja, a cirurgia para a colocação de silicone, sem que seja necessário nenhum outro procedimento.

Gostou do post? Siga nossas páginas do Facebook e Instagram para não perder nenhum dos nossos conteúdos sobre esse assunto!

Silicone Center - Logo

Idealizada por médicos especialistas em cirurgia plástica, o Silicone Center é uma Clínica de Cirurgia Plástica que facilita o acesso à mamoplastia de aumento e abre portas para que um maior número de mulheres possa se sentir bem com o próprio corpo.
Responsável Técnico: Dr Wagner Montenegro | CRM 51.769

Compartilhe !

Aumento de Mamas Silicone Center


Fale Conosco Pelo Whatsapp


Quer dar um turbinada nos seus seios ? Acesse já o site do Silicone Center, preencha o formulário abaixo ou clique nas imagems abaixo e faça nosso teste e baixe nosso e-book grátis !!


    (Preencha, envie e aguarde a confirmação)


    Turbinar ou não turbinar

    Tudo o que você precisa saber sobre Próteses de Silicone

    Simulador de Próteses de Silicone

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *