Encapsulamento da prótese: saiba tudo sobre esse assunto!

5 (100%) 1 vote

A mamoplastia de aumento é uma cirurgia muito segura, com pós-operatório tranquilo e excelente resultado. No entanto, como cada organismo é único, por isso não se pode excluir totalmente a possibilidade de problemas como o encapsulamento da prótese.

Quer saber como esse encapsulamento acontece, conhecer sinais de sua ocorrência e entender o que a paciente deve fazer nesses casos? Então, confira nosso post! Vamos explicar tudo que você precisa saber sobre esse tema e tirar as suas dúvidas!

O que é o encapsulamento da prótese?

Quando uma mulher coloca próteses de silicone, o organismo “percebe” a presença de um objeto que não estava naquele lugar. Ele entende que o implante é um corpo estranho e cria uma estratégia para se defender desse intruso.

Então, o organismo desenvolve um mecanismo de proteção. Ele cria uma membrana fina em volta da prótese, com o objetivo de isolá-la dos tecidos naturais do corpo.

Como o implante fica afastado dentro dessa cápsula, esse processo é chamado de encapsulamento.

Porém, o organismo de um grupo pequeno de pacientes reage de forma exagerada à presença do implante. Nesses casos, ele forma uma membrana mais espessa que o normal: trata-se da contratura capsular.

A membrana espessa começa a pressionar o implante, em um sinal claro de que está rejeitando esse corpo estranho. Embora isso raramente aconteça, a pressão pode causar até mesmo o rompimento da prótese.

Por que o encapsulamento da prótese acontece?

Primeiramente, precisamos nos lembrar de que cada organismo é único e reage de forma diferente aos estímulos que recebe.

Portanto, as reações que uma pessoa pode ter a um medicamento, um exercício ou a um procedimento cirúrgico (como é o caso) podem variar bastante.

Assim, não há como estabelecer uma causa específica para o encapsulamento da prótese a não ser as reações particulares de cada organismo.

No entanto, entendemos que alguns fatores contribuem para a ocorrência do encapsulamento da prótese.

O primeiro deles é o tipo de superfície do implante. Sabe-se que o encapsulamento é mais frequente quando a paciente recebe uma prótese de silicone lisa.

Dessa forma, o primeiro cuidado para evitar o encapsulamento é utilizar próteses de superfície texturizada ou de poliuretano e de boa qualidade. Nesses casos, a taxa de rejeição é inferior a 1% das cirurgias realizadas.

Além disso, quando a paciente segue à risca as recomendações do médico para o período pós-operatório, suas chances de apresentar esse problema são muito menores.

Manter as mamas estáveis com o sutiã cirúrgico, evitar movimentos que forçam a incisão externa e o corte interno e não carregar peso são alguns comportamentos que fazem com que o corpo não se sinta tão agredido. Sendo assim, ele não colocará o sistema de defesa em alerta máximo.

Então, embora não seja possível prever quais são as pacientes com possibilidade maior de apresentar o encapsulamento da prótese, pode-se preveni-lo com cuidados antes e depois da cirurgia.

Como identificar o encapsulamento da prótese?

O encapsulamento acontece em várias etapas, que os médicos chamam de graus. No entanto, no primeiro estágio ainda não há sintomas.

Contudo, a partir do segundo grau o corpo começa a apresentar alguns sinais. É importante que a paciente os conheça para identificá-los e procurar ajuda profissional.

Grau 1:

Nesse estágio, a mulher não percebe qualquer alteração. Não há nenhum tipo de incômodo ou dor e esteticamente o resultado continua perfeito. Ao apalpar os seios, a percepção é a mesma de quem aperta uma mama natural, sem prótese.

Grau 2:

Começam a aparecer os primeiros sinais. Quando a paciente apalpa seus seios, ela nota o implante, mas ainda de forma sutil. Porém, a mulher não sente dores ou desconforto e também não há alterações estéticas visíveis.

Grau 3:

Nesse estágio, é possível perceber perfeitamente a prótese quando a mama é apalpada. Os seios se tornam assimétricos, comprometendo o resultado estético da cirurgia. Em alguns casos, surgem ondulações na superfície do implante.

Grau 4:

No grau 4, a mama fica completamente endurecida, já que a prótese está sendo muito pressionada pela membrana. Além da grave assimetria entre os seios, a mulher sente dores constantes.

O que fazer em casos de encapsulamento da prótese?

Como já falamos, a formação da membrana em volta da prótese é uma reação comum do organismo. Ela só se torna um problema quando o corpo forma uma cápsula espessa, mostrando um processo de rejeição.

Por isso, quando o médico percebe que a paciente apresenta os graus 1 e 2 do encapsulamento, ele entende que essa é uma situação normal.

No primeiro caso, não há nenhum sintoma. No grau 2, caso a paciente sinta algum incômodo (o que é raro), é possível utilizar medicamentos e massagens para proporcionar conforto.

Porém, quando a paciente apresenta os sintomas referentes aos graus 3 e 4, o médico tratará o caso como rejeição da prótese de silicone. Após a observação clínica e palpação das mamas, ele solicitará exames para confirmar esse diagnóstico.

Se a rejeição realmente for constatada, a única alternativa é realizar outra cirurgia. Nesse procedimento, o médico retirará a prótese e a cápsula e colocará um novo implante.

No entanto, vale a pena destacar que essas situações são muito raras. Os implantes disponíveis atualmente no mercado são feitos com tecnologia de ponta.

Assim, a textura da superfície favorece a adaptação do corpo à prótese e faz com que o encapsulamento aconteça com apenas 0,5% das pacientes.

Viu como o encapsulamento da prótese não é motivo para você continuar adiando sua cirurgia? Quer se inspirar na experiência de mulheres que tomaram a decisão de turbinar os seios, tiveram um pós-operatório tranquilo e agora estão comemorando os resultados?

Então, venha fazer parte do nosso grupo no Facebook e confira esses relatos maravilhosos! Estamos esperando você!

Quer dar um turbinada nos seus seios ? Acesse já o site da Silicone Center ou clique na imagem e abaixo e baixe nosso e-book grátis !


Tudo o que você precisa saber sobre Próteses de Silicone

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *