Sutiã pós-operatório: por que usá-lo depois de colocar silicone?

5 (100%) 1 vote

O resultado da mamoplastia de aumento não depende apenas da competência do cirurgião. É fundamental que, no período de recuperação, a paciente siga todas as recomendações médicas, o que inclui a utilização contínua do sutiã pós-operatório.

Mas você sabe qual é, de fato, a importância dessa peça para o sucesso da cirurgia? É sobre esse tema que vamos falar neste post. Então, continue a leitura e descubra por que o sutiã pós-operatório é um aliado indispensável para quem quer seios lindos, volumosos e bem modelados!

O que é o sutiã pós-operatório?

Trata-se de uma peça confeccionada especialmente para ajudar na recuperação de pacientes que fizeram cirurgias plásticas nas mamas.

Ele não é recomendado apenas para as pacientes que colocaram silicone. Portanto, mulheres que fizeram mamoplastia de redução ou mastopexia também devem utilizá-lo.

Quando a paciente deve começar a usar o sutiã pós-operatório?

Esse sutiã é colocado no corpo da paciente logo após o término do procedimento, pelo próprio médico ou equipe de enfermagem. Por isso, ele deve ser levado para a clínica no dia da cirurgia.

Quais são as principais funções do sutiã pós-operatório?

As várias funções do sutiã pós-operatório fazem dele um aliado indispensável para que as cirurgias nas mamas tenham um excelente resultado. Por esse motivo, é importante que você saiba quais são as principais:

1. Funciona como curativo compressivo

Quem olha para a mama depois da colocação da prótese de silicone vê apenas uma pequena incisão externa.

Porém, foi necessário abrir um espaço entre a glândula mamária e o músculo para inserir o implante. Esse corte interno também passa por um processo de cicatrização e necessita de cuidados.

Esse é o primeiro motivo para usar o sutiã pós-operatório. Ele é feito com um tecido um pouco mais grosso e elástico e funciona como um curativo compressivo, que exerce a pressão adequada sobre a região operada.

Sendo assim, o sutiã pós-operatório tem um papel importante para evitar o sangramento tanto da incisão externa quanto do corte interno.

2. Facilita a cicatrização

O sutiã cirúrgico reduz a movimentação das mamas no período pós-operatório. Elas ficam firmes devido à compressão e, portanto, não “balançam”.

Com as mamas estabilizadas, o processo de cicatrização se torna muito mais fácil. Assim, os pontos (suturas) não são forçados e os tecidos que precisam ser “colados” novamente não são pressionados, acelerando a recuperação.

Dessa forma, a cicatrização se torna mais rápida e eficiente. O risco da formação de queloides diminui e as marcas se tornam quase imperceptíveis.

3. Reduz seroma e sangramento

O que você faz quanto tem um corte em qualquer área do corpo? Geralmente, as pessoas higienizam o ferimento rapidamente e depois pressionam a área para suspender o sangramento.

O sutiã cirúrgico também cumpre essa função. Assim, à medida que ele comprime as mamas, acaba evitando não só o sangramento, mas também a formação do seroma.

Seroma é o acúmulo de líquido embaixo da pele que acontece após as cirurgias. Embora seja resultado de um processo normal do corpo, o fato é que ele deixa a área da cicatriz mais alta, causando desconforto e prejudicando a cicatrização.

4. Evita o surgimento da dor

A nova mama precisa de apoio para se sustentar no início da recuperação. No entanto, sem o sutiã pós-operatório, a prótese pesa na pele, força a área que está em processo de cicatrização e causa dor.

Contudo, quando a paciente segue todas as recomendações médicas após a cirurgia, ela dificilmente sente dor. Isso acontece não só porque ela está medicada, mas porque o sutiã pós-operatório sustenta o peso da mama e da prótese.

5. Previne o deslocamento da prótese

Ao manter as mamas estáveis e aplicar pressão nos pontos certos, o sutiã cirúrgico previne o deslocamento da prótese. Ele também modela as mamas, contribuindo para o bom resultado da cirurgia.

6. Evita a flacidez

O novo tamanho das mamas obrigará a pele dos seios a se esticar, e isso é normal. A principal forma de preparar essa região para abrigar esse volume adicional é uma boa hidratação antes da cirurgia. Assim, a paciente evita especialmente as estrias e previne também a flacidez.

Porém, não adianta tomar esse cuidado com a hidratação e não ajudar a pele a suportar esse novo volume e o peso da prótese. O sutiã cirúrgico, ao garantir esse apoio, evita a flacidez das mamas. Afinal, toda mulher quer seios volumosos e empinados, certo?

Por quanto tempo usar o sutiã pós-operatório?

Nos primeiros 30 dias após a cirurgia, a paciente deve usar o sutiã pós-operatório o tempo inteiro, inclusive para dormir. Só é permitido retirá-lo para tomar banho.

É fundamental que, durante esse período, a paciente não use os sutiãs tradicionais. As peças cirúrgicas são feitas com materiais antialérgicos e a própria modelagem é planejada para não machucar a região da cirurgia.

Depois de 30 dias, a paciente tem liberdade para escolher. Embora os médicos geralmente recomendem que a paciente continue usando o sutiã cirúrgico pelo menos até a cirurgia completar 60 dias, muitas retomam o uso dos sutiãs normais.

No entanto, vale a pena destacar que, nos primeiros 90 dias, a mulher não deve usar sutiãs com armação de metal. Eles machucam a região do corte e prejudicam a cicatrização. Além disso, o arame pode empurrar a prótese e causar o deslocamento.

Como escolher o sutiã pós-operatório ideal?

Mais importante que a marca do sutiã é o conjunto de características que ele precisa ter para proporcionar sustentação e conforto:

  • como a paciente não deve movimentar muito os braços, a abertura e regulagem das alças deve ser frontal;
  • tecido antialérgico e de boa qualidade, que absorva o suor e mantenha a mama seca no caso de transpiração;
  • ausência de aros, que podem machucar a pele e deformar ou deslocar a prótese.

É melhor comprar ou emprestar o sutiã cirúrgico?

O ideal é que a mulher compre o sutiã cirúrgico. Além de ser uma peça íntima, o modelo e a intensidade da compressão são escolhidos e ajustados conforme orientação médica.

Para chegar ao modelo e tamanho adequado, o cirurgião avalia vários pontos. Assim, o volume das próteses, o aspecto das mamas antes da operação e a idade da paciente influenciam essa decisão.

Portanto, as variações são muitas e dependem da necessidade da paciente. Então, dificilmente um sutiã cirúrgico adequado para uma amiga será o mesmo recomendado para o seu caso.

Entendeu qual é a importância do sutiã pós-operatório? Quer receber outras informações sobre a mamoplastia de aumento? Então, não perca tempo! Siga nossas páginas no Facebook e Instagram e acompanhe todas as nossas publicações!

Quer dar um turbinada nos seus seios ? Acesse já o site da Silicone Center ou clique na imagem e abaixo e baixe nosso e-book grátis !


Tudo o que você precisa saber sobre Próteses de Silicone

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *