Próteses de silicone: como atestar a segurança?

Fale Conosco Pelo Whatsapp
Nos ajude e Avalie Este Post !

De vez em quando, surge a notícia de que algum fabricante foi proibido de vender suas próteses de silicone. O grande destaque da mídia a esses acontecimentos pode gerar alguma insegurança sobre a  mamoplastia de aumento.

Mas será que isso significa que as mulheres precisam adiar ou abandonar o sonho de turbinar as mamas? A resposta é não! Neste post, nós vamos contar o que fazer para saber se as próteses de silicone que você vai colocar são seguras!

Próteses de silicone: o que pode causar a suspensão de uma marca?

Nós já contamos aqui no blog do que são feitas as próteses de silicone. Tanto o elastômero de silicone quanto o gel de alta coesividade não são tóxicos. Assim, eles não causam qualquer prejuízo à saúde.

Mas se a prótese de silicone não oferece riscos, por que em alguns momentos os órgãos de fiscalização proíbem a comercialização de determinadas marcas?

1. Necessidade de melhorar as práticas de fabricação

Em alguns casos, a Anvisa detecta presença de partículas na superfície das próteses, bem como a não-conformidade com boas práticas de fabricação. Então, ela impede a comercialização dos produtos, como aconteceu em 2015. Naquele ano, o órgão suspendeu a venda de todas as próteses da marca brasileira Silimed.

Porém, depois da suspensão, no mesmo ano a marca fez as adequações solicitadas. Depois que o produto passou por novos testes, foi novamente liberado.

2. Suspensão preventiva para investigação

Já no ano de 2018, houve um episódio de proibição. Porém, nenhum problema foi constatado nas próteses. A decisão se baseou na proibição de certas próteses pela Agência Francesa de Segurança de Medicamentos e Produtos para a Saúde (ANSM, na sigla em francês).

Como essa agência tem acordos de cooperação com a Anvisa, o órgão fiscalizador brasileiro também decidiu investigar melhor esses produtos aqui também. Porém, a suspensão foi divulgada junto com a informação de que:

  • a proibição tem caráter cautelar: o produto não apresentou nenhum defeito, trata-se apenas de uma operação preventiva;
  • visa a investigação: o objetivo é realizar análises mais aprofundadas para garantir a segurança das próteses de silicone;
  • não foram identificados riscos à saúde.

Próteses de silicone: como saber se são seguras?

O processo de aprovação das próteses de silicone pela Anvisa é muito criterioso, o que impede a comercialização de produtos com potencial de risco.

Então, se um produto chegou ao mercado com o selo de aprovação da Anvisa, você pode confiar que ele foi analisado e é totalmente seguro.

No Brasil, as clínicas só podem trabalhar com próteses de silicone certificadas pela Anvisa. A partir do momento que uma marca é suspensa, mesmo que apenas para investigação, os médicos não a utilizarão nas cirurgias.

Portanto, de uma coisa você pode ter certeza: se você procurar uma clínica e fizer uma mamoplastia de aumento hoje, não existe a possibilidade de colocação de próteses de silicone que não tenham sua segurança atestada.

Além disso, a paciente pode perguntar sobre esse assunto na sua consulta de avaliação. O cirurgião informará qual é a marca de prótese que será utilizada. Dessa forma, ela pode pesquisar sobre o produto e se certificar da qualidade.

Agora você compreendeu que as clínicas só podem fornecer produtos seguros e certificados pela Anvisa? Quer ter mais informações sobre a mamoplastia de aumento antes de tomar sua decisão? Então, continue no blog e confira nosso Manual Completo da Prótese de Silicone.

Fale Conosco Pelo Whatsapp


Quer dar um turbinada nos seus seios ? Acesse já o site do Silicone Center, preencha o formulário abaixo ou clique nas imagems abaixo e faça nosso teste e baixe nosso e-book grátis !!


(Preencha, envie e aguarde a confirmação)


Turbinar ou não turbinar

Tudo o que você precisa saber sobre Próteses de Silicone

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *