Mamografia após silicone: é possível fazer o exame e detectar o câncer de mama?

Os exames preventivos do câncer de mama precisam estar na agenda de toda mulher. Por isso, a eficácia da mamografia após silicone está entre as preocupações de muitas pacientes que chegam ao consultório.

Afinal, é possível fazer a mamografia após mamoplastia? A prótese atrapalha os resultados? Impede a detecção precoce da doença?

Se você também tem essas dúvidas, não perca este post! Vamos explicar tudo que você precisa saber sobre a mamografia após silicone.

É possível fazer mamografia após silicone?

Sim! Mulheres turbinadas também conseguem fazer a mamografia e detectar precocemente o câncer de mama.

Aliás, o exame não é apenas possível, mas também altamente recomendado. Esse acompanhamento é fundamental para a sua saúde.

Tenha apenas o cuidado de não marcar sua mamografia para logo após o silicone. No início do pós-operatório, os tecidos ainda estão em cicatrização.

Portanto, converse com o seu cirurgião plástico. Ele orientará você quanto ao melhor momento para o exame e talvez recomende a realização no pré-operatório.

Como é feita a mamografia em quem tem silicone?

A mamografia após mamoplastia de aumento é muito parecida com o exame convencional.

Afinal, a mulher faz as imagens exatamente no mesmo aparelho. O que muda após o silicone é apenas uma pequena regulagem no equipamento.

Portanto, antes de tudo, informe ao profissional que realizará o exame que você colocou próteses.

Assim, ele poderá ajustar o aparelho e manusear as mamas adequadamente.

O profissional regula o mamógrafo, que é o aparelho que realiza as imagens. Assim, ele exercerá uma pressão menor sobre as mamas.

Além disso, o profissional orientará você para que fique um pouco mais para trás. Isso fará com que as imagens peguem o tecido mamário.

Também serão realizadas mais imagens durante o exame, justamente para garantir a análise de todo o tecido das mamas.

A prótese de silicone pode sofrer algum dano?

Realizar a mamografia em uma clínica confiável e com profissionais capacitados é de extrema importância para todas as mulheres.

Quando falamos daquelas que possuem a prótese de silicone, essa atitude fará com que os cuidados adequados sejam tomados.

A regulagem do aparelho e o posicionamento dos seios fazem toda a diferença para que não ocorra nenhum impacto nos implantes.

Porém, lembre-se de que a probabilidade de ter qualquer dano nas próteses devido à mamografia é praticamente nula.

Afinal, as próteses atuais têm alta resistência. Elas não se rompem nem mesmo se um carro passa sobre elas.

Portanto, se elas estiverem em bom estado, não é uma simples mamografia que irá danificá-las.

No entanto, se você sentir alguma dor ou desconforto, não deixe de avisar o profissional imediatamente para que o exame seja interrompido.

Os resultados da mamografia após silicone serão precisos?

A mamografia em quem colocou silicone, quando realizada em uma clínica confiável, pode ter resultados tão precisos quanto em outras mulheres.


Aumentar os Seios

Além disso, os médicos sempre pedem um segundo exame ou um ultrassom quando há qualquer dúvida sobre as imagens obtidas.

De quanto em quanto tempo preciso fazer mamografia após silicone?

Assim como acontece com as mulheres não turbinadas, o período entre as mamografias varia de acordo com necessidades individuais.

A mamografia não impede o surgimento de um câncer. Porém, detectar o tumor precocemente aumenta as chances de sucesso do tratamento.

Portanto, os médicos recomendam a realização frequente dos exames. O intervalo ideal depende do histórico de cada mulher.

Em alguns casos, os médicos solicitam anualmente a mamografia. Já para outras mulheres, é possível fazer o exame a cada dois anos.

Porém, para algumas mulheres, o acompanhamento precisa ser mais frequente. Isso acontece principalmente devido ao histórico pessoal ou familiar.

Assim, se a mulher tem vários casos de câncer de mama na família, especialmente se existem homens com a doença, ela tem um risco maior de desenvolver o problema.

perguntas frquentes prótese de silicone

A partir de qual idade preciso fazer mamografia?

Como recomendação geral, o Ministério da Saúde indica a realização de mamografia a partir dos 40 anos.

Porém, o médico pode mudar essa orientação quando percebe um risco maior e incluir a mamografia nos exames periódicos a partir dos 35 anos.

Mas se a mulher tem uma predisposição genética para o câncer, por que não começar a realizar a mamografia antes mesmo dos 35 anos?

Na verdade, até os 35 anos, as mamas costumam ser muito densas. Assim, a mamografia não consegue detectar os tumores com tanta precisão.

Portanto, quando mulheres muito jovens realizam o exame, é comum haver resultados falsos.

Podem acontecer tanto os falsos-positivos (parece um tumor, mas outros exames mostram que não é) ou falsos-negativos (não parece haver um tumor, mas tem).

A partir dos 35 anos, a mama começa a perder densidade. Aos 40 anos, em muitas mulheres, o exame já consegue mostrar o tecido de maneira mais precisa.

Porém, é a partir dos 50 anos que o exame se torna ainda mais efetivo.

Mas não se preocupe! Existem outros exames que conseguem mostrar os tecidos da mama de forma bastante detalhada antes dos 35 ou 40 anos.

Um bom exemplo é a ultrassonografia. Ela consegue detectar nódulos, cistos e tumores até mesmo em mamas densas.

Além da ultrassonografia, também existe a ressonância magnética. Trata-se de um exame que fornece imagens extremamente precisas da mama.

Inclusive, ela é um exame bastante recomendado para analisar o estado das próteses de silicone.

Portanto, os médicos costumam pedir que as mulheres com próteses façam uma ressonância magnética a cada cinco anos.

Como prevenir o câncer de forma eficaz?

Como já dissemos, os exames são indispensáveis. Porém, o que realmente faz diferença é um estilo de vida saudável.

Portanto, comece a cuidar de sua saúde a partir de agora. Os primeiros passos são a prática de exercícios e a manutenção de uma alimentação equilibrada.

Não se esqueça também de que existem substâncias que são altamente cancerígenas.

Então, evite ou elimine da sua vida o álcool e o cigarro. Eles são fatores de risco para o desenvolvimento do câncer.

Além disso, crie estratégias para controlar o estresse e promover sua saúde mental.

Não existe uma separação entre o corpo e a mente. Ambos trabalham em harmonia.

Então, uma mente saudável também contribui para evitar até mesmo doenças crônicas, como o câncer.

Não deixe de fazer um acompanhamento com um médico de confiança e, muito menos, de comparecer aos exames.

Afinal, você precisa estar linda por fora e por dentro também.

Comente abaixo se tiver alguma dúvida, teremos prazer em lhe responder.

Gostou deste post? Leia mais no blog do Silicone Center sobre mamoplastia de aumento.

Silicone Center - Logo

Idealizada por médicos especialistas em cirurgia plástica, o Silicone Center é uma Clínica de Cirurgia Plástica que facilita o acesso à mamoplastia de aumento e abre portas para que um maior número de mulheres possa se sentir bem com o próprio corpo.
Responsável Técnico: Dr Wagner Montenegro | CRM 51.769

Aumento de Mamas Silicone Center


Fale Conosco Pelo Whatsapp


Quer dar uma turbinada? Preencha o formulário abaixo e entraremos em contato:


    (Preencha, envie e aguarde a confirmação)


    Simulador de Próteses de Silicone Agendar Consulta

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *