Gravidez depois do silicone: o que você precisa saber

Nos ajude e Avalie Este Post !

A vida é cheia de surpresas e, embora muitas delas tragam alegria e a sensação de realização, outras podem causar preocupação. Por isso, mesmo que as pacientes fiquem felizes quando descobrem uma gravidez depois do silicone, é normal que elas tenham dúvidas em relação ao resultado da cirurgia e possíveis dificuldades com a amamentação.

E você, também quer saber se existe algum problema em casos de gravidez depois do silicone? Então, não deixe de conferir este post. Vamos falar de alguns mitos sobre esse assunto e mostrar o que as pacientes devem fazer nessa situação. Confira!

Principais preocupações quanto à gravidez depois do silicone

Durante a gestação, o corpo da mulher passa por uma grande transformação. Os hormônios se alteram e criam uma verdadeira montanha-russa que interfere não só nas emoções, mas também no contorno corporal.

As mamas estão entre as partes do corpo feminino mais afetadas por esses hormônios durante a gestação. A principal mudança é o aumento do tamanho e toda a preparação para a produção de leite.

Por isso, as mulheres que passam por uma gravidez depois do silicone têm uma série de dúvidas. Entre as mais comuns, podemos destacar o medo de perder o resultado da cirurgia e inseguranças quanto à possibilidade de amamentar. Então, vamos falar de cada um desses aspectos.

Amamentação depois do silicone

Já explicamos em outros posts que os cirurgiões podem colocar o silicone realizando cortes em posições diferentes. Veja como cada uma dessas alternativas interfere na amamentação:

Incisão inframamária

Hoje em dia, a incisão mais utilizada para a colocação de prótese é a inframamária. Assim, o médico faz o corte na dobra abaixo do seio, que é chamada de sulco mamário.

Esse tipo de incisão permite que o médico passe o implante por trás da glândula mamária. Por isso, ele não corta os dutos que transportam o leite e a produção e fluxo desse alimento é completamente normal.

Então, em caso de gravidez depois do silicone, uma mulher que colocou a prótese usando a incisão inframamária pode amamentar normalmente. A cirurgia não tem interferência nenhuma nesse processo.

Incisão axilar ou transaxilar

Outra opção é colocar o silicone por um corte feito na dobra da axila. Nesses casos, o cirurgião abre uma espécie de “túnel” até o local onde a prótese ficará, mas sempre por trás da glândula mamária, geralmente em posição subglandular.

Então, mais uma vez, na incisão axilar o médico não corta nenhum duto mamário. Não existe nenhuma interferência na produção e fluxo do leite. Assim, a mulher poderá amamentar sem nenhum problema.

Incisão areolar ou periareolar

A incisão areolar é um pouco diferente das outras. O médico corta um semicírculo em volta da aréola, abre espaço e insere a prótese por essa abertura. Nesses casos, alguns dutos mamários podem ser cortados.

Portanto, embora esse tipo de cirurgia não prejudique a produção do leite, a mulher pode ter uma redução no fluxo. Porém, na maioria das vezes a amamentação ocorre normalmente.

Mesmo que você saiba que a prótese de silicone não prejudica o aleitamento materno, sempre aparecerá alguém para dizer “mas eu tenho uma amiga que fez essa cirurgia e não conseguiu amamentar“.

Infelizmente, essa opinião reflete apenas a falta de informação. Algumas mulheres não conseguem amamentar não por causa da cirurgia, mas porque já possuíam pouco tecido mamário (mamas hipoplásicas).

Assim, elas teriam dificuldade para amamentar mesmo que não tivessem colocado a prótese. A gravidez depois do silicone não foi a causa do problema.

Outras dúvidas sobre a amamentação depois do silicone

Ainda sobre a amamentação, algumas mulheres ficam com a dúvida: o leite terá contato com a prótese? Isso pode contaminar o meu bebê?

Primeiramente, é importante destacar que o tipo de silicone usado nas próteses não é tóxico. Então, ele não contamina nada, nem o seu próprio corpo. É por isso que ele pode ser colocado nas suas mamas.

Além disso, não existe nenhum contato do leite com a prótese. Ela é colocada atrás da glândula mamária e, em alguns casos, até mesmo por baixo do músculo. Por isso, você pode ficar totalmente tranquila. Ela não prejudicará o seu bebê de nenhuma maneira!

Resultado do silicone após a gravidez

Além de se preocuparem com o bebê, as futuras mamães também têm dúvidas quanto ao resultado da cirurgia. Afinal, elas fizeram a mamoplastia de aumento para ter mamas turbinadas e empinadas, e têm um certo medo de ficarem com os seios caídos após a gestação.

Infelizmente, os médicos não têm como garantir a manutenção do resultado, e vamos explicar o porquê.

Durante a gravidez, a mama sofre mudanças que não têm nada a ver com a prótese. É normal a glândula mamária aumentar de tamanho no processo de preparação para a produção de leite.

Além disso, os organismos são completamente diferentes. A glândula pode aumentar ou diminuir devido ao estímulo hormonal.

Outra situação frequente é o ganho de peso. Ele pode fazer a mama aumentar excessivamente de tamanho. Por isso, é comum as mulheres apresentarem estrias nos seios durante e depois da gravidez.

Depois da gestação, se a mulher emagrece outra vez, é possível que a pele dos seios fique flácida. Portanto, embora a prótese de silicone não sofra nenhuma alteração na gravidez, a mulher pode não gostar da aparência de seus seios. Eles podem, sim, ficar um pouco mais caídos devido ao estiramento da pele.

Mesmo que a mulher não ganhe tanto peso durante a gestação, é normal que os seios inchem muito durante esse período. Mas assim que a amamentação termina, as mamas diminuem de tamanho. Essa situação, muito comum nos consultórios de cirurgia plástica, é chamada de atrofia mamária pós-gestacional.

Solução para a mudança das mamas na gravidez depois do silicone

Embora essas mudanças possam comprometer o resultado da cirurgia, é possível solucionar todos esses problemas.

Em primeiro lugar, a mulher precisa pensar em prevenção!

Apesar de não conseguir controlar todas as alterações que acontecem em seu corpo durante a gestação, a mulher pode prevenir alguns desses problemas.

Ela não pode, por exemplo, impedir as alterações hormonais. No entanto, é perfeitamente possível manter uma dieta saudável, equilibrada e nutritiva para prevenir o ganho excessivo de peso.

Além de preservar a beleza das mamas, essa atitude deixará você e seu bebê muito mais saudáveis!

Porém, mesmo que esses cuidados não sejam suficientes para garantir que suas mamas fiquem firmes e empinadas, é possível corrigir a flacidez com retoques ou novas cirurgias.

Portanto, viva esse momento da maternidade sem neuras e culpas. Aproveite cada momento antes e após a chegada do seu bebê.

Cuide do peso durante a gravidez depois do silicone por uma questão de saúde, mas saiba que após esse processo, tudo tem solução! Existem procedimentos para devolver o seu contorno corporal e resgatar a beleza dos seios.

Melhor momento para colocar a prótese de silicone

Diante de todas essas questões, muitas mulheres podem ficar em dúvida e pensar: se eu posso precisar de um retoque para minha cirurgia, talvez seja melhor deixar para colocar a prótese depois da gravidez.

Honestamente, a menos que você esteja pensando em engravidar muito rápido, isso não é motivo para adiar o seu sonho.

Afinal, você vai deixar de aproveitar agora, que é jovem e linda, para ficar com os seios perfeitos e conquistar o corpo ideal?

E se a maternidade for adiada por muito tempo, seja por razões familiares ou profissionais? Vai se privar de ter o corpo dos sonhos durante todo esse período?

Portanto, nosso conselho é igual àquele dado às mulheres que já estão grávidas: aproveite o seu momento agora! Quer ter seios lindos e turbinados? Se jogue sem medo e realize seu sonho!

Agora você já conhece as respostas para as principais dúvidas sobre a gravidez depois do silicone. Ainda tem alguma pergunta? Deixe-a nos comentários e teremos muito prazer em respondê-las!

Quer dar um turbinada nos seus seios ? Acesse já o site da Silicone Center ou clique na imagem e faça o teste abaixo !


Turbinar ou Não Turbinar ?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *